Banda Mirim traz para Goiânia o musical infantil Sapecado

musical infantil Sapecado
Musical infantil Sapecado anima palco goianiense (Foto: Divulgação)

Nos dias 20 e 21 de maio (sexta e sábado) o público de Goiânia poderá se deliciar com um espetáculo infantil que tem a cara do interior do Brasil. O grupo paulista Banda Mirim está de volta à nossa capital, trazendo mais uma obra premiada: o musical SAPECADO. Na história para lá de pitoresca, que se passa em meio à zona rural, a diversão é garantida.

As apresentações serão no Teatro SESC. No primeiro dia (20), é exclusiva para escolas, mediante agendamento prévio. No sábado (21) a sessão é aberta ao público, e acontece somente às 17h. Para completar a curta temporada em Goiânia, a Banda Mirim promoverá um encontro com grupos de teatro, músicos, produtores e artistas da cidade, para trocar experiências e debater novos caminhos do teatro infantil no Brasil. O debate será realizado na quinta-feira, 19 de maio.

LEIA MAIS: Jorge Aragão anima feijoada em Goiânia

A peça

Assunta Felizarda de Jesus (Cláudia Missura) é uma mulher brejeira, que vive sozinha numa roça, acompanhada apenas de seu cachorro Rex (o músico e ator circense Edu Mantovani). Um dia, ela recebe um convite, trazido pelo carteiro Adauto (o cantor Rubi), para ser madrinha do casamento da comadre Dete Mandioca. Junto com o carteiro e o seu cachorro, Dona Assunta cruza a Estrada do Bromongó até a Vila do Sapecado para participar do baile. Veja no vídeo ao lado.

Com texto e direção de Marcelo Romagnoli, a viagem desses três personagens pela estrada é o fio narrativo deste musical infantil, que traz para Goiânia um elenco com 11 pessoas. No cenário de Marisa Bentivegna elementos como a palha e o pano de chita dão o tom sertanejo da história. A trilha sonora envolve a plateia e reverbera na memória emotiva da audiência.

Segundo o diretor, “SAPECADO foi inspirado nas lembranças de uma infância vivida no interior. Lá a música rodeava tudo. Era dupla que cantava, era baile na igreja, sanfoneiro pelo caminho, era rádio AM. Lá tinha história de mata cerrada. Tinha rio, bicho e noite escura. Tinha estrada de terra, que nem a estrada do Bromongó, onde a alma é grande e a gente é pouca”, explica Romagnoli.

Trilha sonora autoral e premiada

O palco é a própria estrada da história. E é nela que os atores sintonizam uma espécie de estação musical. Em um momento são as vacas e os sapos que entoam um namoro com fox-trote no brejo. No outro é o desafio e o repente entre a Benzedeira e o Coisa Ruim no mato fechado. As músicas, compostas por Tata Fernandes e Kléber Albuquerque – parceiros de nomes expressivos da MPB, como Zeca Baleiro, Chico César e Itamar Assumpção – trazem referências ao estilo caipira de clássicos de viola e manifestações regionais. “Uma das coisas mais prazerosas deste trabalho foi podermos mergulhar musicalmente nesse universo da música caipira, na poesia, no humor, nas danças, nos ritmos deste Brasil profundo, desse lugar que é um outro tempo”, conta Kléber.

Todos os personagens desempenham papel musical com variados instrumentos, como percussão, sopros, sanfona, viola, baixo, trombone e violão, que entram em cena para compor a trilha sonora do espetáculo. “Trabalhamos com arranjos sofisticados, trazendo muitas referências da música caipira brasileira”, explica Romagnoli.

Musical Infantil Sapecado

Quando: 20 e 21 de maio de 2016

Onde: Teatro SESC Centro (Rua 15, esquina com a rua 19, Quadra 34 – Centro de Goiânia)

Quanto: Entrada gratuita

 

Comentários do Facebook