Dia H na Estação Cantábile: peça com entrada franca estreia em Goiânia

Dia H na Estação Cantábile estreia em Goiânia | Foto: Ilustrativa
Dia H na Estação Cantábile estreia em Goiânia | Foto: Ilustrativa

No próximo sábado (17), domingo (18) e segunda (19), a peça Dia H na Estação Cantábile será apresentada no Teatro Marista, em Goiânia. Com debates logo na sequência, o espetáculo é uma crítica ácida e voraz aos sistemas que regem o dia a dia da sociedade.

O espetáculo tem direção de Bruno Peixoto, produção de Luzia Melo e texto do dramaturgo goiano Almir de Amorim. Segundo o autor, a inspiração veio de outro projeto que nunca saiu do papel, intitulado Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT).

A linguagem é contemporânea e a montagem aborda o encontro entre dois personagens – Fredo e Léa – numa estação urbana chamada Contábile. Tudo se passa em um dia com clima fechado: os personagens principais, que já se conheciam, parecem desconhecer-se, ainda que saibam tudo sobre um e outro. Apesar das vidas diferentes que levam, os personagens têm caráter parecido.

No elenco, estão Adryele Muriel e Tiago Rener. Já no coro, Anne Clárenci, Carol Feitoza, Dayky Lorrane, Edson de Oliveira, Isabela Grazielle e Lucas Couteiro.

LEIA MAIS: Rodeio Show de Goiânia começa nesta quinta com provas de montaria e shows

A peça

O roteiro foi selecionado nas primeiras colocações do Prêmio Funarte de Dramaturgia de 2014 e a peça tem incentivo do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás.

Conforme explica o dramaturgo Almir de Amorim, a montagem e divulgação do espetáculo marcam seu retorno. Almir passou longo período recluso, desde que teve sua primeira peça embargada pela censura e os órgãos de ordem e política social no Rio de Janeiro, quando integrava o elenco do espetáculo Hair. Depois disso, o dramaturgo só voltou a escrever no final dos anos 1980, já no interior de Goiás.

Já o diretor Bruno Peixoto comentou a pertinência da obra: “Goiânia, a capital promissora, é sucumbida através da falta de ação de projetos que deveriam existir há tempos, mas Amorim e sua compassada rota aponta com suas letras para uma sociedade falida.”

Dia H na Estação Cantábile

Quando: 17, 18 e 19 de dezembro, às 20h

Onde: Teatro Marista, Rua Hugo Brill nº 106, Setor Marista Telefone 98307-2992

Quanto: Entrada franca

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook