Gênova, uma cidade repleta de histórias para contar

Berço de grandes navegações a cidade de Genova preserva suas raízes marítimas e atrai visitantes de todas as idades

Por Daniella Barbosa

Terra natal do ilustre navegador Cristovão Colombo que em 1492 desembarcou na América pensando ter alcançado as Índias, a cidade de Gênova preserva a beleza e a imponência dos tempos áureos das grandes navegações.

Situada ao norte da Itália às margens do Mar Mediterrâneo, ainda hoje Gênova abriga um dos mais importantes portos da Europa. Basta um breve passeio pelo chamado Porto Antigo para se ter uma idéia da forte influência da cultura marítima sobre o estilo e a economia da região. Embarcações de todos os tipos fervilham no horizonte, desde os gigantes navios cargueiros apinhados de containers aos inúmeros iates atracados ao longo do píer.

Prefeitura de Goiânia ITU 2019 – 300×350

A movimentação dos carregadores, vendedores ambulantes, pescadores com suas bancas repletas de peixes frescos, aliada a uma excelente infra-estrutura de serviços com cafeterias, restaurantes, cinemas e museus fazem do Porto Antigo um dos principais pontos de visitação da cidade. Ali estão localizados o Museu do Mar e da Navegação e o fantástico Aquário de Gênova com suas focas, pingüins, tubarões dentre outras diversas espécies da fauna e flora aquática que encantam visitantes de todas as idades.

Deixando o porto a pé em direção ao centro histórico mergulha-se em um emaranhado de ruas tão estreitas que até a coleta do lixo precisa ser feita por veículos adaptados, já que carros do tamanho convencional não conseguem transitar por ali. Essas ruas minúsculas chamadas de “vicoli” abrigam diversos estabelecimentos comerciais, muitos especializados na fabricação da “focaccia”, uma iguaria da culinária local. Trata-se de uma massa bem macia em geral coberta com sal grosso, azeite e alecrim, embora seja essa a receita tradicional as casas especializadas oferecem diversos sabores.

Séculos de História

O centro histórico de Gênova é composto por um conjunto arquitetônico de construções datadas do século 16 ao início do século 17. Destaque para o Palácio Ducale e para Ópera Carlo Felice situados no entorno da majestosa “Piazza De Ferrari”.  Há poucas quadras da praça encontra-se a Via Garibaldi, antigamente chamada de “Strada Nuova”, tombada pela UNESCO como patrimônio da humanidade em julho de 2006. A via é composta por mais de 100 palácios nos estilos barroco e renascentista que pertenceram a nobres famílias genovesas.

Entre as construções históricas estão ainda a Casa de Colombo, localizada na “Piazza Dante” próxima a Porta Soprano, antigo portão da muralha que protegia a cidade antiga dos ataques vindos do mar.

Daniella Barbosa
Há poucas quadras da praça encontra-se a Via Garibaldi, antigamente chamada de “Strada Nuova”, tombada pela UNESCO como patrimônio da humanidade em julho de 2006

A estudante brasileira, Raquel Brasileiro de Almeida, que há pouco mais de 2 anos vivi na cidade, aonde cursa a faculdade de economia, diz que Gênova é um lugar peculiar. “Adoro suas ruas estreitas, seu mar e seu sol. É uma cidade com muita história, cultura e cheia de surpresas, basta abrir os olhos para vê-las! O que mais gosto em Gênova é a sua atmosfera e principalmente tudo aquilo que se encontra no centro histórico”, nos conta Raquel.

Curiosidades

Sendo o maior porto da Itália, Gênova serviu como principal porta de saída para os imigrantes italianos do século 19 que vieram tentar a vida na América, muitos deles justamente no Brasil.

Além da língua italiana falada em todo território nacional, em Gênova pode-se ouvir um antigo dialeto chamado genovês, cujos habitantes locais afirmam ser muito similar ao português.

 

Comentários do Facebook