Clareamento dental: as 6 maiores dúvidas sobre o assunto

Poucas coisas contribuem tanto para a beleza de alguém quanto o sorriso. E, além da expressão de alegria e plenitude, que tornam qualquer um mais bonito, a aparência dos dentes também pode transformar o aspecto de alguém. Pensando nisso, muita gente busca procedimentos como o clareamento dental para revolucionar o seu sorriso. Para esclarecer todas as dúvidas sobre o assunto, o Folha Z consultou o cirurgião dentista Fernando Mota. Confira!

Clareamento dental é um procedimento muito procurado, mas deve ser realizado sempre por um profissional capacitado | Foto: Divulgação
Clareamento dental é um procedimento muito procurado, mas deve ser realizado sempre por um profissional capacitado | Foto: Divulgação

O que causa escurecimento?                                                        

De acordo com o especialista, o escurecimento dos dentes é causado em sua grande maioria pela dieta da pessoa. Os corantes presentes nos alimentos é que causam esse processo. “Os maiores vilões são café, vinho tinto, refrigerantes à base de cola e o tabagismo, inclusive o narguilé”, alertou Mota.

publicidade

O uso diário de cremes dentais clareadores é indicado?

Sobre os cremes dentais, o odontólogo explica que o uso diário das versões comuns do produto ajudam a manter o hálito fresco e os dentes saudáveis. Porém, para clareamento a melhor indicação é procurar um dentista que possa avaliar a técnica e o produto mais indicado para cada caso.

“Soluções mágicas” funcionam?

Como a internet é cheia de soluções mágicas para qualquer tipo de problema jamais enfrentado pela civilização, Mota ressalta que certos procedimentos caseiros para o clareamento dental são muito perigosos. “Bochechos com água oxigenada, por exemplo, podem fazer certo efeito de clarear seus dentes, mas o contato dos peróxidos com os tecidos moles aumenta significativamente o desenvolvimento de lesões até mesmo câncer bucal”, disse.

LEIA MAIS: Cinco crimes que chocaram Goiânia

Dr Fernando Mota esclarece todas as dúvidas sobre o assunto | Foto: Divulgação
Dr Fernando Mota esclarece todas as dúvidas sobre o assunto | Foto: Divulgação

E os melhores procedimentos?

“Hoje basicamente existem duas técnicas: clareamento caseiro, no qual o dentista confecciona um molde dos dentes. Nele, será colocado o clareador e ele será encaixado com máxima adaptação, para não extravasar e entrar em contato com os tecidos moles. Já no clareamento de consultório aplicamos uma barreira protetora gengival e aplica-se o clareador sem contato com tecidos moles”, destaca o dentista, que cita que também é possível pode fazer o clareamento caseiro associado ao de consultório, para resultados mais rápidos e melhores.

Existem contra-indicações?

De acordo com Fernando Mota, a única maneira de avaliar o melhor procedimento para cada paciente é por meio de uma consulta. Mas o tratamento é contra-indicado em casos de inflamações, infecções e presença de cárie. “Pacientes com muita sensibilidade devem ser acompanhados mais de perto”, afirma.

E depois do clareamento?

De acordo com o especialista, pode-se voltar a viver normalmente após o procedimento. “Porém, quanto maior a ingestão de alimentos com corantes, mais rápido o efeito de “dentes brancos” passará. A higienização correta conta muito. Uma boa escova dental e o uso contínuo do fio dental favorecem o não escurecimentos dos dentes”, finaliza.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter