Serviço de Reiki sendo realizado. É um dos procedimentos ofertados pela FEN | Foto: Carlos Siqueira

Além de laboratório clínico e psicólogo, a Universidade Federal de Goiás (UFG) agora também oferece um ambulatório com vários procedimentos gratuitos para a comunidade.

Os serviços serão oferecidos no ambulatório de Práticas Complementares e Integrativas (PICs), inaugurado no último mês na Faculdade de Enfermagem da (FEN) da UFG.

No local, serão ofertados gratuitamente serviços de acupuntura, auriculoterapia, florais de Bach, Reiki e Ynsa.

Inicialmente o ambulatório será instalado no primeiro andar da faculdade.

Unifan Bolsas de até 70% – 300×250

Já o atendimento será feito por voluntários da Abenah e bolsistas da FEN, às quartas-feiras, das 15h às 17h.

A novidade se deu pela parceria da FEN com a Associação Brasileira de Enfermeiros Acupunturistas e Terapeutas Holísticos (Abenah).

Procedimentos

A acupuntura é um ramo da medicina chinesa tradicional que consiste em introduzir agulhas metálicas em pontos precisos do corpo de um paciente, para tratar de diferentes doenças ou provocar efeito anestésico.

Auriculoterapia ou auriculopunctura é uma forma de medicina alternativa baseada na crença de que o pavilhão auditivo da orelha, ou aurícula, é um micro-sistema em que todo o corpo é representado por um mapa.

Os florais de Bach são essências de flores e plantas que podem ser utilizadas como tratamento complementar contra doenças e desequilíbrios emocionais. Eles não têm efeitos colaterais nem contraindicações, podendo ser utilizados por todas as idades.

Reiki é uma prática enquadrada no vitalismo, criada em 1922 pelo monge budista japonês Mikao Usui. Tem por base a crença na existência da energia vital universal “Ki”, manipulável através da imposição de mãos.

YSNA é um sistema de acupuntura desenvolvido no Japão pelo acupunturista Toshikatsu Yamamoto.

LEIA MAIS: Uber Eats chega a Goiânia com entrega grátis

Importância

A oferta do ensino das PICs para estudantes de graduação era uma necessidade, ressalta a professora da FEN Daniela Dallegrave, pelo fato de o Estado ser referência na área.

“Há uma demanda represada para as PICs, creio que a inauguração desse ambulatório irá inaugurar uma nova etapa para a nossa faculdade”, afirmou a diretora da FEN, professora Claci Rosso.

Já a presidente da Abenah, Ana Cecília Coelho Melo, ressalta a importância que o atendimento traz para estudos na área.

De acordo com ela, os procedimentos ofertados são mal compreendidos por causa da desinformação sobre o tema, inclusive dentro da academia.

Estiveram ainda presentes na inauguração a pró-reitora de Extensão e Cultura, Lucilene Maria de Sousa, o pró-reitor de Gestão de Pessoas Everton Wirbitzki da Silveira e a presidente do Centro Acadêmico da FEN, Paula Ribeiro Rodrigues.

Autoridades competentes responsáveis pela abertura do ambulatório | Foto: Carlos Siqueira