CadÚnico (Cadastro Único) é uma das plataformas que o Governo Federal utilizará para identificar quem terá direito ao benefício da renda mínima emergencial de R$ 600 | Foto: Jhonney Macena
CadÚnico (Cadastro Único) é uma das plataformas que o Governo Federal utilizará para identificar quem terá direito ao benefício da renda mínima emergencial de R$ 600 | Foto: Jhonney Macena

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) de Aparecida de Goiânia disponibilizou um número de telefone para tirar dúvidas sobre o benefício da renda mínima emergencial de R$ 600 aprovado pelo Congresso:

(62) 3545-5970

Nesta 3ª feira (31), a secretaria de Assistência Social e 1ª dama, Mayara Mendanha, fez transmissão ao vivo para anunciar ações de suporte a famílias carentes e pessoas em situação de rua nesta quarentena.

De acordo com as informações, equipes da Semas seguirão atendendo a população mediante agendamento nos 3 Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) e na sede da secretaria, no setor Araguaia.

Os profissionais estão fazendo inclusive a atualização de dados no CadÚnico, uma das plataformas que o Governo Federal usará para conceder a Renda Mínima.

Para ter mais informações sobre como se cadastrar para receber a ajuda financeira do governo, a secretaria disponibilizou 3 telefones para a população:

  • (62) 3545 5970;
  • (62) 3545-5986;
  • (62) 3545-1138.

De acordo com a secretária, o processo é o seguinte: o morador entra em contato com a central, repassa sua demanda e esta é passada para o CRAS mais próximo de sua residência que marcará um horário de atendimento.

O objetivo desta ação é evitar aglomerações.

O que é e como fazer o CadÚnico

Criado para integrar, catalogar e selecionar famílias brasileiras em situação de pobreza ou pobreza extrema, o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) foi instituído em 2001, e é a porta de entrada para todos os benefícios sociais públicos disponíveis no Brasil.

Com as informações coletadas pelo CadÚnico, o governo federal pode traçar um mapa de ações voltadas à melhoria da qualidade de vida de famílias que vivem com pouca ou nenhuma renda mensal.

Ele é obrigatório para quem deseja participar de iniciativas de assistência social. A Caixa Econômica Federal é responsável por manter o cadastro, e cabe ao Ministério da Cidadania gerir as informações.

Veja no passo a passo elaborado pela Agência Brasil como fazer o CadÚnico, como atualizá-lo e, se for o caso, como se recadastrar:

Entenda mais sobre a renda mínima:

Auxílio de R$ 600 por mês: como pedir, quem tem direito e onde sacar


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook