Jovem diz que matou homem e jogou corpo dentro de mala em lago para vingar estupro

Assassino do "crime da mala" diz que matou a vítima por vingança | Foto: Reprodução/ WhatsApp
Assassino do “crime da mala” diz que matou a vítima por vingança | Foto: Reprodução/ WhatsApp

Um jovem foi preso e um adolescente apreendido nesta terça-feira, 20, suspeitos de matarem o comerciante Ivonilson Menezes da Cunha, 39 anos. O corpo foi encontrado no dia 27 de outubro, dentro de uma mala, boiando às margens do Lago Paranoá, em Brasília. O caso ficou nacionalmente conhecido como o “crime da mala”.

Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Felipe Cirilo da Silva, 20 anos, confessou ter assassinado o comerciário. De acordo com ele, o fato foi motivado por vingança. Felipe disse que sofreu abuso da vítima quando era adolescente. Um garato de 14 anos ajudou o rapaz no ato.

Relembre o caso

publicidade

De acordo com a PC, vítima foi sufocada com um saco plástico, teve os pés e as mãos amarrados com fita adesiva e teve o corpo descartado na Ponte Honestino Guimarães, dentro de uma mala. No interior da bagagem ainda foi encontrado um teclado de comprador, doces e preservativos.

LEIA MAIS: Adolescentes confessam crime de racismo contra filha de Bruno Gagliasso

Felipe está preso na carceragem da Delegacia de Polícia Especializada (DPE) e pode pegar até 35 anos de prisão. Ele responderá por homicídio duplamente qualificado, corrupção de menores e ocultação de cadáver. Porém, o adolescente que participou do crime segue em liberdade. Ele prestou depoimento à Delegacia da Criança e do Adolescente da Asa Norte (DCA I) e foi liberado em seguida.

“Nunca vamos saber se a história contada é completamente real. A vítima está morta e não pode dar sua versão dos fatos. O que sabemos é que não podemos afirmar que ele era pedófilo. No passado, houve investigação superficial sobre um suposto crime, mas foi arquivado. Não tinha nenhuma condenação no nome de Ivonilson”, explicou o delegado Alexandre Gratão, da 1ª Delegacia de Polícia, na Asa Sul.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter