3 milhões de beneficiários tiveram auxílio emergencial bloqueado por suspeita de fraude | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
3 milhões de beneficiários tiveram auxílio emergencial bloqueado por suspeita de fraude | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Cerca de 3 milhões de pessoas tivera acesso bloqueado ao auxílio emergencial por suspeita de fraude.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, as contas da poupança social usadas para pagamento do auxílio ficarão suspensas até a regularização da situação.

Para isso, os usuários do aplicativo Caixa Tem, usado para movimentar a conta, devem se apresentar em uma agência bancária, com documento de identidade para regularizar o cadastro.

“A Caixa esclarece que o aplicativo Caixa Tem possui múltiplos mecanismos integrados de segurança, mantendo-se inviolável e seguro. O baixo percentual de fraudes observado deve-se à engenharia social, em que são utilizadas informações, documentos e acessos dos próprios clientes. Assim, recomenda-se utilizar apenas os aplicativos oficiais da Caixa e jamais compartilhar informações pessoais”, afirmou o banco em nota.

Segundo a Caixa, a área de segurança do banco monitora continuamente as contas e os acessos e, em caso de suspeita, realiza o bloqueio preventivo.

“O banco esclarece que informações sobre eventos criminosos são repassadas exclusivamente às autoridades policiais, e ressalta que presta irrestrita colaboração nas investigações”, concluiu.

LEIA MAIS SOBRE O AUXÍLIO 👉 721.337 beneficiários receberão auxílio emergencial nesta 4ª feira (22)


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook