Atualização do aplicativo Caixa Auxílio Emergencial permite que o usuário conteste benefícios negados e refaça o cadastro no aplicativo, com a correção de dados | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil Economia
Atualização do aplicativo Caixa Auxílio Emergencial permite que o usuário conteste benefícios negados e refaça o cadastro no aplicativo, com a correção de dados | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil Economia

Nas redes sociais, são comuns os relatos de pessoas inconformadas por terem o Auxílio Emergencial negado pelo Governo Federal.

O que nem todos sabem é que é possível recorrer dessa decisão.

É que desde essa 2ª feira (20), a Caixa Econômica Federal (CEF) passou a disponibilizar a possibilidade de fazer uma nova solicitação ou de contestar o resultado da análise direto no aplicativo do Auxílio Emergencial.

E esse recurso está aberto para quem fez a solicitação via aplicativo, site ou até mesmo para os inscritos no Cadastro Único que não precisavam se cadastrar e não receberam o benefício.

Os novos dados serão analisados pela Dataprev, estatal federal de tecnologia, e pelo Ministério da Cidadania, que definirão se o benefício será liberado.

Confira, na sequência, o passo a passo para cada uma dessas situações.

Atenção aos detalhes: Esse é o aplicativo oficial da Caixa Econômica para cadastro do Auxílio Emergencial, o coronavoucher | Foto: Google Play Store
Atenção aos detalhes: Esse é o aplicativo oficial da Caixa Econômica para cadastro do Auxílio Emergencial, o coronavoucher | Foto: Google Play Store

Inscritos no Cadastro Único

Quem for inscrito no Cadastro Único e estiver dentro dos critérios estabelecidos pelo governo deveria já ter recebido o benefício automaticamente.

Caso isso não tenha acontecido e o trabalhador acredite que tenha havido algum equívoco, ele pode verificar o resultado da análise por meio do aplicativo do Auxílio Emergencial.

O app está disponível para celulares Android (clique aqui para instalar) e para celulares Apple (clique aqui para instalar).

Se o trabalhador descobrir que seu Auxílio Emergencial foi reprovado, pode fazer uma nova solicitação por meio do próprio aplicativo.

#Coronavoucher | Se está com dúvida sobre quem tem direito à renda emergencial de R$ 600 que está sendo paga pelo governo federal ou não sabe como solicitar o benefício, arraste as imagens acima.☝ Elas vão esclarecer alguns questionamentos 😉 ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ #auxílioemergencial #rendaemergencial #caixa #governofederal #agênciabrasil

Agência Brasil posted on Instagram: “#Coronavoucher | Se está com dúvida sobre quem tem direito à renda emergencial de R$ 600 que está…” * See 749 photos and videos on their profile.

Inscritos via aplicativo e site

Já quem fez o pedido pelo app ou site pode estar em alguma das 3 situações possíveis:

  • Em análise: os dados ainda estão sendo conferidos pela Dataprev;
  • Auxílio Emergencial negado: o trabalhador pode contestar o motivo da não aprovação no aplicativo ou fazer uma nova solicitação;
  • Dados inconclusivos: o trabalhador poderá fazer nova solicitação.

Nesse último caso, o potencial beneficiário precisa verificar o que levou a Caixa a considerar o cadastro inconclusivo:

  • marcação como chefe de família sem ter indicado nenhum membro;
  • ou falta de inserção da informação de sexo do requerente;
  • ou inserção incorreta de dados de membro da família, como CPF e data de nascimento;
  • ou divergência de cadastramento entre membros da mesma família;
  • ou inclusão de alguma pessoa da família que já tenha falecido.

De acordo com a Caixa, a previsão é disponibilizar até o final da semana o resultado da análise feita pela Dataprev com a relação dos pedidos não aprovados.

Caixa divulga calendário para o saque do auxílio emergencial


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook