Briga em bar termina com morte em Campo Limpo de Goiás | Foto: Reprodução
Briga em bar termina com morte em Campo Limpo de Goiás | Foto: Reprodução

Um jovem foi morto a tiros após briga em um bar na cidade de Campo Limpo de Goiás, a 16 km de Anápolis.

A ocorrência, na madrugada de domingo, 13, foi registrada pela câmera de segurança do estabelecimento.

De acordo com a Polícia Militar, a confusão começou quando a vítima, identificada como Ezequiel Almeida, chegou ao local em seu carro, equipado com som automotivo.

Agressor foi até o próprio carro, pegou uma arma de fogo, e disparou contra Ezequiel na frente de todas as pessoas | Foto: Reprodução
Agressor foi até o próprio carro, pegou uma arma de fogo, e disparou contra Ezequiel na frente de todas as pessoas | Foto: Reprodução

Ezequiel estava acompanhado do pai e de amigos. Eles haviam acabado de sair de uma festa e passaram no bar para comprar bebida.

Foi então que, segundo o relato, pessoas que já estavam no local pediram que o grupo abaixasse o volume do som do carro.

Após uma discussão, o agressor foi até o próprio carro, pegou uma arma de fogo, e disparou contra Ezequiel na frente de todas as pessoas.

Briga generalizada

Revoltados, os familiares da vítima partiram para cima do atirador e uma briga generalizada começou.

Atirador é contido e agredido por familiares da vítima | Foto: Reprodução
Atirador é contido e agredido por familiares da vítima | Foto: Reprodução

Nas imagens, é possível ver o momento em que o atirador é atingido, cai e leva vários chutes e garrafadas na cabeça.

Socorrido, ele foi encaminhado para o Hospital de Urgências de Anápolis em estado grave.

Outras duas pessoas também ficaram feridas na confusão.

Em estado grave, atirador foi encaminhado para o Hospital de Urgências de Anápolis | Foto: Reprodução
Em estado grave, atirador foi encaminhado para o Hospital de Urgências de Anápolis | Foto: Reprodução

Ataque a tiros mata duas pessoas na Vila Maria, em Aparecida


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook