Um casal é suspeito de atear fogo na própria casa com as filhas, de 1 e 2 anos, dentro durante uma briga no bairro Capuava, em Goiânia.

A Polícia Civil (PC) investiga o caso para saber qual dos 2 iniciou o incêndio.

As meninas estavam dormindo quando o fogo começou a se propagar pela residência. Uma delas teve 95% do corpo queimado.

Além dela, o pai também se feriu e está internado no Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol).

O caso

A briga teria acontecido durante a madrugada do último domingo, 9, após o homem chegar tarde em casa.

Segundo a delegada que investiga o caso, Caroline Braga, a esposa confessou que jogou gasolina nas roupas do marido, mas negou que tenha iniciado o fogo.

Ela, inclusive, acusou em depoimento o próprio homem do incêndio ao acender a chama no fogão.

Ainda conforme a delegada, o marido ainda não foi ouvido já que segue entubado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hugol.

Vizinhos do casal contaram que foram acordados pelos gritos de socorro da família.

Eles disseram que todos estavam feridos pelas chamas ao saírem da casa e que o pai carregava uma das filhas no colo.

De acordo com os vizinhos, o homem ainda teria entrado para buscar a outra filha, mas a mãe já tinha saído com a menina.

Feridos, todos foram levados ao Hugol. A filha de 1 ano e a mãe já receberam alta, mas a outra criança e o pai seguem internados.

A unidade não informou o estado de saúde dos hospitalizados.

Ninguém foi preso até o momento. O autor, identificado, responderá por tentativa de homicídio.

Suspeito de traficar cocaína é preso em Aparecida


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook