Coluna Na Marca do Pênalti – O melhor virá na reta final [Atlético goianiense]

2014-07-05 22.38.17Por Pedro Paulo Couto

Estudante do 7º período de jornalismo e integrante da equipe do Jornal Folha Z.

 

Coluna Na Marca do Pênalti

Mesmo com um time limitado, sem ter um elenco com muitas peças de reposição e, na maioria do tempo, no meio do tabela, o Atlético (GO) chega nesta reta final do Campeonato Brasileiro série B como favorito a uma vaga no G-4. A arrancada do time o credencia para disputar a série A 2015.

A briga pela última vaga se resume entre quatro times: Atlético goianiense, Avaí, Ceará e Santa Cruz. Avaí e Ceará não vivem bons momentos e caem na tabela a cada rodada. O Santa tenta se manter firme, mas oscila muito e a irregularidade pode ser determinante nesta fase decisiva.

WagnerLopes_ACG_TMWagner Lopes deu padrão de jogo à equipe
Já o Atlético goianiense conseguiu a regularidade que tanto buscava, muito graças ao treinador Wagner Lopes, que assumiu o time na 21ª rodada. Sem muitas opções e com o melhor jogador do time, Júnior Viçosa, machucado, o técnico deu padrão de jogo a equipe, consolidou a defesa, fortaleceu o meio de campo e encontrou uma dupla de atacantes.

A grande revelação do time
Boas surpresas também marcam a fase atleticana. Diogo Campos, que parecia fadado ao fracasso e ao ostracismo, se tornou titular e tem ajudado muito o time. Kayke é a grande revelação do time. O jovem centroavante é uma promessa que vira realidade a cada jogo. Thiago Primão, reserva há pouco tempo, saiu do banco para ser titular absoluto, com belos e importantes gols.

R$1,5 milhão em caso de acesso
O que poderia pesar contra o Dragão é a falta de dinheiro. No futebol algo é bem claro, sem dinheiro não há acesso, não há título, não se ganha nada. No Atlético goianiense foi diferente. Mesmo com salários atrasados e o time já fora do risco de rebaixamento, a equipe embalou. Isso fez o dinheiro aparecer. A diretoria soube usar isso a favor. Pagou os jogadores no dia do clássico contra o Vila, vitória certa, e já anunciou a premiação de R$1,5 milhão em caso de acesso.

Nos últimos jogos, o Dragão terá que aproveitar os confrontos diretos que terá pela frente. Para ajudar nesta reta final, Júnior Viçosa está de volta. Recuperado de lesão, o atacante será peça importante neste momento. Apesar do baixo público, o Serra Dourada também é um aliado. O time joga bem e se sente a vontade no estádio. É a hora de superar o cansaço e coroar o ano de 2014.

O time, que já foi campeão goiano nesta temporada com um gol aos 48 do segundo tempo, mostra que deixa sempre o melhor para o final.

Em setembro, eu fiz uma previsão do futuro do Vila Nova. Confira:

Você torcedor do Vila, vai sofrer muito ainda. Entenda por que [VÍDEO]

Comentários do Facebook