Coluna Na Marca do Pênalti – Que a temporada dos times goianos não seja medíocre como as contratações

Na marca do Pênalti

Com a proximidade do início do Campeonato Goiano, os times da capital já começam a desenhar como será a cara dos elencos para a temporada 2015. Goiás, Atlético e Vila Nova, como era de se esperar, se mostram modestos e cada vez mais decepcionantes no mercado da bola.

Verdão

Acostumada a ficar no meio da tabela, a torcida esmeraldina deve se preocupar nesse ano. O time, que negociou com Walter, apresentou os atacantes Ruan e Bruno Henrique. É óbvio que a crise financeira assola os clubes brasileiros, principalmente, equipes medianas como o Goiás, mas esse não é um ataque que passa credibilidade e deva balançar as redes adversárias.

Mais um de graça

Thiago Mendes, Jackson e Amaral foram embora. O volante e capitão esmeraldino saiu sem deixar um centavo na conta esmeraldina. Mais um atleta que é revelado e sai de graça. O treinador, Wágner Lopes, é mais uma oposta. No rival Atlético foi muito bem. Veremos no Goiás.

O meia Felipe Menezes está de volta ao Goiás
O meia Felipe Menezes está de volta ao Goiás

Para a criação das jogadas, Felipe Menezes está de volta. Ele que passou por Benfica, Botafogo e Palmeiras, e não vingou, tenta, agora sim, despontar. Difícil acreditar que vai ser desta vez que ele vai mostrar futebol. Tão difícil quanto crer que o Goiás vai ser um protagonista em 2015.

 

 

Dragão

O goleiro Márcio renovou com o Atlético por dois anos
O goleiro Márcio renovou com o Atlético por dois anos

Em uma grave crise financeira, a debandada atleticana era inevitável. No fim, foi menos do que se esperava. Ponto para a diretoria, que conseguiu renovar com o goleiro Márcio, o zagueiro Lino e o meia Thiago Primão, mas as ausências ainda serão sentidas por um bom tempo.

O treinador foi para o Goiás e a diretoria aposta em mais um nome desconhecido para comandar a locomotiva rubro-negra. Marcelo Chamusca é o escolhido da vez.

Novo velho camisa 10

O meia Elias surge como a grande contratação do ano e pode voltar a vestir a camisa 10. A novela Júnior Viçosa está longe de um final feliz para o Dragão. O ano promete ser duro para o rubro-negro. Perder a vaga na série A na última rodada vai custar caro. Aliás, já está custando.

Tigrão

A necessidade de apagar o péssimo ano de 2014 faz as expectativas serem grandes sobre o Vila Nova. Com uma nova diretoria e o treinador Wladimir Araújo mantido no cargo, o colorado busca se reforçar para, ao menos, voltar à elite do futebol goiano.

O matador 

Frontini, a esperança de gols do Tigrão (Foto: Site Vila Nova)
Frontini, a esperança de gols do Tigrão (Foto: Site Vila Nova)

A grande contratação até o momento é o atacante Frontini, ídolo da torcida e que deve ser a esperança de gols colorada. O clube busca jogadores baratos e desconhecidos, não muito diferente dos rivais citados anteriormente.

Infelizmente no Vila Nova alguns erros infantis ainda são cometidos. O zagueiro Vitor Pio, velho conhecido da torcida foi anunciado como “reforço” e assina até o final de 2016. Criado no Vila e sem nunca mostrar um futebol convincente, o jogador vira e mexe pinta no Tigrão. Tá na hora de desapegar.

O fraco Campeonato Goiano será mais uma vez sofrível. Dos times que mais se espera, menos se vê. Mas, até o momento, nada que ameace Goiás e Atlético na primeira divisão ou o Vila Nova na divisão de acesso, já no Brasileirão…

 

Comentários do Facebook