Coluna Na Marca do Pênalti – Sem dinheiro e sem futebol, esse é o Corinthians 2015

Na marca do Pênalti

Confesso que se pudesse apostar em um time para essa temporada, não pensaria duas vezes em dizer Corinthians.

Agora, neste momento, se pudesse fazer uma nova aposta para o restante do ano, com certeza o time paulista não estaria entre as minhas opções.

A eliminação nos pênaltis para o Palmeiras na semifinal do Campeonato Paulista foi o de menos nessa temporada.

Tite precisa arrumar o time sem ter dinheiro para isso
Tite precisa arrumar o time sem ter dinheiro para isso

O que tem pesado contra o time é a eliminação precoce na Libertadores para o desconhecido Guarani, do Paraguai, e o começo irregular no Brasileirão.

Time perdeu a qualidade

A defesa que sempre foi o ponto forte da equipe de Tite, agora sofre com os gols levados.

O meio de campo conhecido pela pegada eficiente e a criatividade com a bola nos pés, perdeu a qualidade, tanto defensiva quanto ofensiva.

Já o ataque, esse se perdeu completamente. Emerson Sheik, sem clima para continuar no Timão, está de saída e Paolo Guerrero não volta mais.

Elias, que começou o ano como destaque e melhor jogador da equipe, hoje não passa de uma opção no banco de reservas.

Crise financeira

Trabalhar com jogadores medalhões é outro problema do Timão. Nunca foi fácil e nunca será ter medalhões no elenco, ainda mais quando não sem tem o dinheiro necessário para isso.

A crise financeira atingiu o Corinthians com força e tem prejudicado o desempenho dentro de campo.

De volta ao Timão, Sheik decepcionou e está de saída
De volta ao Timão, Sheik decepcionou e está de saída

Os constantes atrasos, principalmente em direitos de imagens, podem ter favorecido na decadência técnica da equipe.

Também não será fácil reorganizar a equipe e reforçar o elenco com qualidade sem poder abrir o cofre. E o pior, fazer isso com o Brasileirão em andamento.

Tite terá a difícil missão de consertar um avião em pleno voo.

Comentários do Facebook