40 novos respiradores adquiridos pela Prefeitura de Aparecida ampliaram para 130 os leitos de UTI exclusivos da covid-19 | Foto: Rodrigo Estrela
40 novos respiradores adquiridos pela Prefeitura de Aparecida ampliaram para 130 os leitos de UTI exclusivos da covid-19 | Foto: Rodrigo Estrela

Servidores da Prefeitura de Aparecida de Goiânia estão preocupados com o alto índice de contágio do novo coronavírus dentro dos órgãos e secretarias da administração municipal.

Só no 1º escalão, já foram diagnosticados Roberto Cândido (Mobilidade e Defesa Social), Cleomar Rocha (Ciência, Tecnologia e Inovação), Rodrigo Caldas (Desenvolvimento Econômico), Ozeias Laurentino (Comunicação), Fabio Passaglia (Casa Civil) e Tatá Teixeira (Articulação Política).

E nos outros escalões os números são ainda mais expressivos.

Diferentemente de Goiânia, onde os servidores também reclamam da falta de diagnóstico nas áreas mais afetadas da prefeitura, Aparecida tem sido uma das cidades que mais fazem testes para a covid-19 no Brasil.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, até a tarde de domingo (19), o município já havia coletado mais de 39.315 amostras de material para realização de exames RT-PCR, considerado o padrão ouro para o diagnóstico.

Cenário Amarelo

A cidade, hoje, tem 1.036 casos ativos de pacientes infectados pelo coronavírus.

Apesar do número ainda permanecer em um patamar alto, o comitê gestor das ações de combate à pandemia na cidade optou por retomar uma flexibilização maior das atividades.

A decisão foi motivada pela recente ampliação na rede municipal de saúde com a chegada de 40 novos respiradores, totalizando 130 UTI’s exclusivas para tratamento da covid-19.

LEIA MAIS SOBRE A PANDEMIA 👉 Vírus avança entre servidores da Prefeitura de Aparecida


Acompanhe tudo que acontece em Aparecida de Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook