Bairros da Região Central de Goiânia lideram números do coronavírus segundo Plataforma Covid Goiás, criada pela Universidade Federal de Goiás | Foto: Reprodução/UFG
Bairros da Região Central de Goiânia lideram números do coronavírus segundo Plataforma Covid Goiás, criada pela Universidade Federal de Goiás | Foto: Reprodução/UFG

Bairros da Região Central de Goiânia seguem como os mais afetados pela covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Segundo os dados da Secretaria Estadual de Saúde atualizados na 3ª feira (5), o ranking é o seguinte:

  1. Setor Bueno: 55;
  2. Setor Oeste: 43;
  3. Jardim Goiás: 21;
  4. Setor Marista: 19;
  5. Jardim América: 17;
  6. Parque Amazônia: 14;
  7. Setor Pedro Ludovico: 12;
  8. Setor Leste Universitário: 10;
  9. Setor Jaó 10;
  10. Setor Aeroporto 10.

Ao todo, mais de 150 bairros da capital já têm pelo menos 1 caso confirmado.

Mas, de acordo com levantamento na Plataforma Covid Goiás, criada pela Universidade Federal de Goiás, 5 setores mostram situação mais grave, com número de casos dobrado nos últimos 15 dias.

Os dados apontaram que o maior crescimento foi no Marista (166%), seguido de Jardim América (100%), Parque Amazônia (100%) e Pedro Ludovico (100%).

Testes

Uma das explicações para a predominância de casos na Região Central da cidade é, na verdade, a subnotificação nas áreas mais periféricas.

Para ter uma ideia melhor da progressão do coronavírus em Goiânia, a Secretaria Municipal de Saúde começou na última 6ª feira (30) as testagens para um “inquérito sorológico”.

A meta é testar 30% dos profissionais de saúde que trabalham em todas as unidades de urgência da rede pública do município, em torno de mil pessoas que estejam ou não com os sintomas de covid-19.

Covid-19: Projeto aprovado no Senado destina R$ 80 milhões a Aparecida


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook