Enterros de corpos de vítimas de Covid-19 são feitos em valas comuns em Manaus | Foto: Chico Batata
Enterros de corpos de vítimas de Covid-19 são feitos em valas comuns em Manaus | Foto: Chico Batata

De acordo com dados da Prefeitura de Manaus, o número de enterros nos cemitérios públicos da cidade triplicou nas últimas 2 semanas semanas.

E o recorde em 24h foi atingido no domingo (26), quando 140 sepultamentos e 2 cremações foram registrados.

Os 142 óbitos ficaram dispostos assim:

  • 10 pela covid-19, confirmados por teste;
  • 47 por síndrome ou insuficiência respiratória;
  • 28 com registro de causa “indeterminada ou desconhecida”;
  • 57 não tiveram detalhes sobre causa da morte.

O número é consideravelmente maior do que o recorde anterior, de 136, registrado 1 semana antes.

Segundo o Sindicato das Empresas Funerárias do Estado (Sefeam), a média em toda a capital amazonense era de 30 sepultamentos por dia antes da eclosão da crise do coronavírus.

“Estamos vivendo dias muito difíceis, uma situação jamais imaginada. E, mais do que nunca, determinei a minha equipe que sejamos transparentes, motivo pelo qual passaremos a divulgar todos os dias os números de sepultamento”, comunicou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

Mendanha adverte que fechará novamente os comércios se houver desrespeito ao decreto em Aparecida


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook