Bombeira de folga tentou por 1h reanimar criança afogada no Clube Jaó

Após sair correndo e entregar a própria filha para alguém que estava próximo, a major fez massagem cardíaca, respiração boca a boca e acionou colegas socorristas

De folga com a filha, bombeira tentou por 1h salvar garoto afogado no Clube Jaó | Foto: Leitor / Whatsapp
De folga com a filha, bombeira tentou por 1h salvar garoto afogado no Clube Jaó | Foto: Leitor / Whatsapp

Por mais de uma hora, uma major do Corpo de Bombeiros tentou reanimar uma criança de 6 anos que morreu afogada no Clube Jaó no último domingo, 14.

A bombeira estava de folga no local e fez de tudo para salvar a vida do menino.

Infelizmente, David Gabriel Barros Souza morreu após se afogar em uma piscina. Tudo ocorreu por volta das 17h30.

De acordo com testemunhas, não foram os salva-vidas do clube que retiraram o menino da piscina, mas sim outros frequentadores.

Ruf Medicina 300 x 250

David estava em uma piscina semiolímpica com cerca de 3 m de profundidade.

A tentativa de reanimação

A major Michele Jobim Medeiros, de 37 anos, trocava as fraldas da filha, de 2 anos, no momento em que ouviu o pedido de socorro vindo da piscina.

Em entrevista ao G1, ela disse que saiu correndo, entregou a filha para um alguém que estava próximo e foi até a criança, que já estava fora da água.

Michele fez massagem cardíaca e respiração boca a boca antes de ligar pedindo socorro de um helicóptero dos bombeiros, que estava impossibilitado de realizar o resgate.

No entanto, a corporação enviou duas equipes, que auxiliaram a major na longa tentativa de reanimar o garoto.

Depois de mais de uma hora, a morte foi constatada por um médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

“A mãe urrava o nome da criança [ao saber da morte]. Foi um momento muito doloroso”, disse a major.

A Investigação

De acordo com a Polícia Civil (PC), testemunhas ainda serão ouvidas e imagens do circuito interno de segurança do clube serão coletadas.

Além disso, também serão analisados os resultados do exame cadavérico e de um laudo do local de crime.

Clube Jaó decretou luto de 5 dias após morte de criança afogada no domingo, 14 | Foto: Divulgação
Clube Jaó decretou luto de 5 dias após morte de criança afogada no domingo, 14 | Foto: Divulgação

O Clube

Por meio de nota, o o Clube Jaó lamentou a morte da criança e decretou luto oficial de cinco dias.

A empresa ainda disse que presta assistência à família da vítima e que se manifestará judicialmente.

Confira a íntegra da Nota de Pesar:

“O Clube Jaó, em nome de toda sua equipe, vem a público manifestar profundos votos de pesar aos amigos e familiares, em razão do ocorrido na data de ontem (14/10/2018) em suas dependências.

Consternado com esta fatalidade, o Clube está prestando toda a assistência necessária aos familiares, se colocando inteiramente à disposição para os devidos esclarecimentos aos órgãos públicos competentes.

A equipe de segurança aquática do Clube Jaó prestou os primeiros socorros imediatamente, com auxílio médico, acionando ambulância particular, SAMU e Corpo de Bombeiros.

Informamos que todas as atividades do Clube Jaó estarão suspensas no dia de hoje em respeito e solidariedade à vítima e seus familiares.

A administração do Clube Jaó decreta luto oficial de 05 dias.

Goiânia, 15 de outubro de 2018.

CLUBE JAÓ”

LEIA MAIS: Policial da Rotam mata a mulher e tira a própria vida em Goiânia


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)