Danilo de Souza Silva, de 7 anos, teria sido morto afogado em uma poça de lama, no setor Parque Santa Rita, em Goiânia | Foto: Reprodução
Danilo de Souza Silva, de 7 anos, teria sido morto afogado em uma poça de lama, no setor Parque Santa Rita, em Goiânia | Foto: Reprodução

Exames cadavéricos comprovaram que Danilo de Souza Silva, de 7 anos, encontrado em Goiânia na 2ª feira (27) após 1 semana de desaparecimento, morreu por afogamento.

De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), há indícios de que o menino tenha se afogado na lama, em uma mata no local em que o corpo foi encontrado. Veja:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Folha Z (@folhaz) em

Segundo os peritos, a posição do cadáver indica que é pouco provável que o afogamento tenha sido acidental.

Isso porque lama foi encontrada na traqueia e na boca da criança, mas não água, o que indica que o afogamento não ocorreu em um pequeno curso d’água próximo do local.

Dessa maneira, a investigação agora trabalha com a possibilidade de que Danilo tenha tido a cabeça empurrada contra o lamaçal.

Além disso, também foram identificados sinais de violência sexual no corpo da criança.

Porém, como o cadáver já estava em avançado estado de decomposição, será necessário um trabalho mais minucioso de perícia para determinar a causa de todas as lesões identificadas.

Investigação

Titular da DPCA, delegada Ana Elisa Gomes concede entrevista | Foto: Divulgação/PC-GO
Titular da DPCA, delegada Ana Elisa Gomes concede entrevista | Foto: Divulgação/PC-GO

De acordo com a delegada Ana Elisa Gomes, titular da DPCA, apesar de a criança ter sumido na 3ª (21), a situação só foi levada às autoridades no dia seguinte.

Foi então que, na noite do dia 22 de julho, a mãe e o padrasto de Danilo foram levados à Central de Flagrantes da Polícia Civil e autuados por abandono de incapaz.

“É uma família muito sofrida, com pouca renda. São 6 filhos, um deles não anda e não fala”, relatou a delegada.

Segundo ela, todas as informações levantadas apontam que a última vez que a criança foi vista foi realmente conforme o relato da mãe.

Por volta das 18h de 3ª (21), Danilo teria entrado em casa, deixado o celular em cima da mesa e relatado que iria visitar a avó, que mora no mesmo setor.

Foi por isso que a mãe, segundo a delegada, teria pensado que o filho passara a noite na casa da avó.

De acordo com a titular da DPCA, porém, nenhuma possibilidade ainda foi descartada pela Polícia Civil.

Veja a íntegra da entrevista coletiva concedida na tarde desta 3ª feira (28):

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por POLÍCIA CIVIL DE GOIÁS – PCGO (@pcgooficial) em

Agora, o caso foi remetido à Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH) de Goiânia, que comandará as novas diligências para apurar a motivação e a autoria do crime.

CONTINUE LENDO 👉 PC confirma que corpo encontrado em lamaçal é de Danilo Souza


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook