Dois jovens morrem e uma mulher fica ferida durante emboscada na estrada para Guapó

Um rapaz e uma jovem morreram no local do crime / Foto: reprodução TV Anhanguera
Um rapaz e uma jovem morreram no local do crime / Foto: reprodução TV Anhanguera

Um tiroteio aconteceu por volta de 7 horas da noite de quinta, 21, em uma estrada de terra para Guapó, Região Metropolitana de Goiânia. Dois jovens morreram e uma mulher ficou ferida. Os três estavam em um carro com outro rapaz quando foram abordados.

Motorista ileso

De acordo com a Polícia Militar (PM), os quatro saíram correndo do veículo, mas só o motorista ficou ileso. Ele saiu correndo e conseguiu se esconder em um matagal. Ainda segundo a polícia, as vítimas são de Aparecida de Goiânia e teriam passado o dia em um hotel fazenda próximo ao local da emboscada.

A mulher baleada foi levada ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol). Segundo a unidade, a jovem passou por uma cirurgia e seu quadro de saúde é estável.

Ainda segundo a Polícia Militar, os jovens moravam em Aparecida de Goiânia e haviam passado o dia em um pesque-pague em Guapó. Quando iam embora, criminosos em dois carros abordaram as vítimas.

Um homem e uma mulher morreram no local. O motorista ileso conseguiu socorrer a jovem baleada. Ele foi levado à Delegacia de Guapó para prestar depoimento.

LEIA MAIS: PC deflagra Operação de combate a quadrilha de roubo de cargas

Dois jovens morreram na noite de ontem (21) depois de uma emboscada | Foto: Reprodução / TV Anhanguera
Dois jovens morreram na noite de ontem (21) depois de uma emboscada | Foto: Reprodução / TV Anhanguera

Carros abandonados

A PM encontrou um dos carro que teria sido usado no crime abandonado no acostamento da GO-219. Seis quilômetros dali, os policiais encontraram um veículo queimado que também deveria pertencer aos criminosos. Ninguém foi preso.

“Foi utilizado arma de fogo de distintos calibres, no caso uma pistola 380 e, no mínimo, um revólver calibre 38”, declarou o perito criminal Wanderli Souza.

Motivo do ataque

A principal linha de investigação do caso, segundo o delegado Arthur Fleury, seria suposto acerto de contas. Fleury destacou que os dois rapazes, tanto o que morreu quanto o sobrevivente, tinham várias passagens pela polícia. “O sobrevivente tem passagem por homicídio e tráfico de drogas. Já que o que morreu receptação e também homicídio”, afirmou o delegado ao Folha Z.

Depoimento

Para a polícia, mais de dez tiros foram disparados contra o carro onde estavam as vítimas. O motorista que saiu ileso da emboscada prestou depoimento e já foi liberado. Foi revelada apenas sua idade, 23 anos. Em seu depoimento, ele relatou que uma caminhonete ultrapassou o carro em que estava e, minutos depois, avistou um carro sedã parado no meio da pista. Ele teria buzinado e acenado com farol alto, mas o veículo não saiu. Ficou com medo e deu marcha ré. Os ocupantes desceram do carro e começaram a atirar contra eles.

 

 

 

Comentários do Facebook