empregos digital internet oportunidades
Com o advento das tecnologias, surgiram novas oportunidades de emprego digitais que trabalham somente com a internet | Foto: Ilustração

O mundo mudou e as lógicas da economia têm vindo a alterar-se substancialmente.

Em vários momentos, grandes depressões têm levado países, como o Brasil ou Portugal, a situações de crise.

Elas se manifestam, entre outros fatores, com a redução do poder de compra, a precariedade salarial e o desemprego.

Não só nestes países, mas um pouco por todo o globo, as pessoas tentam contrariar a tendência, procurando novas formas de trabalho, que lhes permitam uma vida mais estável e cômoda.

A dignidade de vida é, hoje, uma das narrativas mais comuns nos discursos das pessoas em idade laboral, justamente porque estas sabem quão difícil é a conquista de um lugar seguro e adequado.

Os cenários de dificuldade oferecidos pelos empregos tradicionais, por acontecerem a par com o lançamento de plataformas digitais e instrumentos tecnológicos cada vez mais variados, têm feito com que muitas pessoas procurem alternativas e tentem ganhar a vida com a internet.

Esta migração das pessoas para o mundo online, no que diz respeito ao desenvolvimento das atividades que visam o lucro, tem resultado no aparecimento de novas estruturas laborais, que incluem empregos novos, que seriam impensáveis há apenas algumas décadas.

Hoje, apresentamos alguns dos novos trabalhos que surgem nos meandros da internet, para que saiba quais são as oportunidades que este meio oferece para os trabalhadores do século XXI.

1. Criador de conteúdos para um blog

Ganhar a vida como Blogger é uma realidade dos dias atuais.

Estes criadores de conteúdos vivem, por norma, dos espaços criados por eles mesmos e que vão atualizando com conteúdos de vários tipos.

Temáticas comuns, para estes blogs, são o mundo dos famosos, o quotidiano, a moda ou a literatura.

Os patrocínios externos e a publicidade colocada no blog, mediante o AdSense, costumam ser a principais fontes de rendimento destes trabalhadores.

2. Criador de conteúdos para a a mídia social

A mídia social, nomeadamente através de plataformas como o Instagram e o Facebook, também reserva espaço para os criadores de conteúdos.

Os instagramers e facebookers, tal como os bloggers, aproveitam as suas valências, gostos e conhecimentos para criar conteúdos para as redes sociais e para conquistar rendimentos, através de patrocínios e patronos.

3. Criadores de conteúdos em vídeo

O Youtube e outras plataformas de vídeo têm servido de plataforma laboral também para muitos influencers e gamers.

Estes espaços permitem a difusão dos seus conteúdos, a colocação de publicidade bastante rentável e também a criação de interesse junto de patronos e patrocinadores.

4. Empresários com lojas online

O e-commerce é outra das formas de trabalhar no mundo online.

Cada vez mais simples de criar, estas empresas de venda online são uma das tendências do momento e acompanham a vontade globalizada das pessoas fazerem as suas compras no mundo digital.

Apesar da grande saturação do mercado, uma aposta na difusão consegue colocar estas empresas em pontos de destaque e algumas formas de trabalho, como o Dropshipping, ajudam a garantir a gestão logística, facilitando a vida destes trabalhadores online.

5. Professores e formadores de cursos online

Muitas pessoas aproveitam também os seus conhecimentos para criar cursos, workshops ou formações online.

Este tipo de oferta é muito comum, por exemplo, entre as pessoas que sabem línguas ou que se dispõem a ensinar a sua a estrangeiros.

Trata-se de uma opção rentável de comercializar um produto não físico: o conhecimento.

6. Freelancers online

O trabalho por conta própria é muito comum no mundo online, sendo que profissionais tão distintos como criadores de conteúdos artísticos, jornalistas, designers e contabilistas conseguem usar as plataformas digitais para oferecer os seus serviços, sem precisarem de sair de casa.

Este tipo de trabalho permite que várias pessoas possam aproveitar a sua formação escolar ou acadêmica e desenvolver trabalhos similares aos convencionais, mas fazendo-o através da internet.

Uma das vantagens do trabalho por conta própria reside no estabelecimento de tabelas de preços criadas pelo próprio e que podem gerar rendimentos superiores aos dos salários oferecidos pelas empresas do mesmo setor.

7. Criadores de videojogos

Os jogos online são, hoje, uma fonte de rendimento a vários níveis.

Não só existem pessoas que vivem da criação destes conteúdos, como existem, também, jogadores que conseguem rentabilizar o próprio ato de jogar.

Os torneios deste tipo de jogo podem gerar vários milhões de euros e são, hoje, justamente a profissão de algumas pessoas que gostam de jogar os mais diversos jogos.

Por outro lado, mentes criativas continuam a trazer novos jogos para o mundo online, obtendo interessantes salários, que ultrapassam de forma significativa o dos empregos convencionais.

5 itens de segurança residencial que parecem ficção, mas são acessíveis


Acompanhe o Folha Z no FacebookInstagram e Twitter

Comentários do Facebook