Empresário de Aparecida confessa que espancou funcionário com barra de ferro

Segundo a PC, a motivação das agressões foi a suspeita, por parte do patrão, de que o trabalhador teria furtado a empresa

empresário Aparecida suspeito tortura
Empresário de Aparecida suspeito de torturar funcionário confessou que o agrediu com uma barra de ferro | Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Um empresário suspeito de torturar um funcionário em Aparecida de Goiânia confessou à Polícia Civil (PC) que agrediu a vítima com uma barra de ferro.

O depoimento do dono do estabelecimento aconteceu nessa 3ª feira (3).

Segundo a PC, a motivação das agressões foi a suspeita, por parte do patrão, de que o trabalhador teria furtado R$ 8 mil da empresa.

O funcionário nega a acusação.

Apesar da confissão, o suspeito disse que não torturou a vítima e alega que houve uma luta corporal.

Funcionário agredido

No último dia 22 de fevereiro, o empresário teria ido à casa do funcionário e o chamou para ir até a sua residência, no Jardim Florença, em Goiânia.

Lá que as agressões teriam sido cometidas.

O trabalhador disse à PC que foi torturado por cerca de 4 horas, até confessar que pegou o dinheiro, por medo de ser eletrocutado e de morrer.

Preso em flagrante, o suspeito foi liberado no mesmo dia.

De acordo com a PC, o empresário ainda esteve na casa da mãe do empregado, invadiu o imóvel e vasculhou a residência em busca do dinheiro.

Apesar disso, a defesa do suspeito nega a invasão de domicílio.

Crime de tortura

O delegado responsável pelo caso, Silvano Ferreira de Souza, disse que vai indiciar o empresário pelo crime de tortura.

Já com relação ao furto do dinheiro, a PC disse que as investigações estão no início.

Idosa é estuprada dentro de casa em Trindade


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook