R$ 18 mi caem por engano em conta de empresário, que compra Porsche

Erro do Banco Safra acarretou créditos indevidos em contas correntes de centenas de clientes por todo o Brasil, inclusive deste dono de um restaurante em Goiânia

Empresário Porsche Goiânia
Empresário adquiriu um Porsche depois de receber um dinheiro por engano | Foto: Divulgação

Um empresário de Goiânia recebeu R$ 18 milhões por engano em sua conta bancária e o que ele fez em seguida surpreendeu até mesmo a Polícia Civil.

Dono de um restaurante, ele usou parte do dinheiro para comprar um Porsche modelo Boxster, avaliado em aproximadamente R$ 280 mil.

A transação chamou a atenção das autoridades policiais e, nesta quinta-feira, 25, a PC apreendeu o carro durante a Operação Bienna.

O empresário nega a apropriação indevida dos valores.

O caso

Conforme as investigações, o suspeito recebeu a quantia após uma falha no sistema do banco, entre os dias 27 e 28 de dezembro de 2018.

De acordo com as investigações, o erro com cartões de crédito e débito do Banco Safra acarretou créditos indevidos em contas correntes de centenas de clientes por todo o Brasil.

O empresário goiano, porém, não comunicou o engano à instituição financeira.

Segundo a PC, ao perceber o dinheiro na conta, o empresário comprou o veículo e começou transferir parte do dinheiro para outras contas.

As transferências foram realizadas até mesmo para a conta do pai do homem.

O dono do restaurante conseguiu a transferência de R$ 1,1 milhão do total.

Porsche empresário Goiânia
Porsche foi apreendido pela PC nesta quinta-feira, 25 | Foto: Divulgação

Defesa

De acordo com ele, a operação é um “equívoco jurídico”.

O suspeito completou que o banco fez o depósito indevido e bloqueou todas as contas dele.

Isso fez com que a devolução do dinheiro retirado, que foi utilizado para pagar débitos, inclusive do carro, ficasse impossibilitada.

Ainda conforme o empresário, após o desbloqueio das contas, ele tentou um acordo com o banco, mas não concordou com o pagamento de juros e multa.

O caso, agora, foi para a Justiça.

O dono do restaurante não foi preso, mas segue investigado por apropriação indevida e lavagem de dinheiro.

Se comprovada a lavagem, o suspeito pode pegar até 11 anos de detenção.

Empresário compra Porsche Goiânia
Empresário que comprou o Porsche, em Goiânia, é investigado pela polícia | Foto: Divulgação

Mercado de Aparecida vai indenizar mulher que quebrou braço na loja


Acompanhe o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

 

Comentários do Facebook