Criminosos rendem, assaltam e zombam de equipe da TV Serra Dourada durante gravação em Aparecida

Repórter Lucílio Macedo e cinegrafista Anderson Barbosa foram vítimas de assalto na manhã desta quinta-feira, 16 | Foto: Reprodução/ Redes Sociais
Repórter Lucílio Macedo e cinegrafista Anderson Barbosa foram vítimas de assalto na manhã desta quinta-feira, 16 | Foto: Reprodução/ Redes Sociais

Uma equipe de jornalismo da TV Serra Dourada foi assaltada enquanto trabalhava no Residencial Alvaluz, em Aparecida de Goiânia, na manhã desta quinta-feira, 16. O repórter Lucílio Macedo falou sobre o crime de maneira exclusiva ao Folha Z.

A equipe composta por Lucílio e pelo cinegrafista Anderson Barbosa gravava uma passagem na Avenida São João, na ponte sobre o Córrego Tamanduá, quando foi abordada por um homem em uma motocicleta Titan vermelha.

Repórter Lucílio Macedo e cinegrafista Anderson Barbosa foram vítimas de assalto na manhã desta quinta-feira, 16 | Foto: Reprodução/ Redes Sociais
Repórter Lucílio Macedo e cinegrafista Anderson Barbosa foram vítimas de assalto na manhã desta quinta-feira, 16 | Foto: Reprodução/ Redes Sociais

O homem interpelou os profissionais e perguntou se eles poderiam informá-los as horas. Como estavam no meio de uma gravação, disseram que não poderiam. Irritado, o homem questionou: “estão me tirando? Não sou bandido”. Instantes depois, outro homem chegou, por sua vez em uma motocicleta preta.

No momento em que o cinegrafista pegou o celular para olhar o horário, os homens deram voz de assalto, levantando as camisas e mostrando os revólveres que portavam na cintura. Eles renderam os membros da equipe e levaram o celular do cinegrafista e a carteira do repórter.

LEIA MAIS: Secretário chama vereadores de ‘malas sem alça’ no WhatsApp e Câmara pede esclarecimentos

O caso aconteceu por volta das 9h20 desta quinta. A equipe gravava uma matéria sobre a poluição e o despejo de entulho às margens do córrego, em local próximo à ponte recém-inaugurada.

Deboche

O que chamou a atenção das vítimas foi a atitude “debochada” dos assaltantes. Segundo Lucílio,os criminosos não se importaram com o fato de estarem roubando membros da imprensa e, rindo, um deles disse: “A gente mata até a polícia, por que não vou roubar da imprensa?”. Além disso, eles intimidaram o cinegrafista, exigindo que nada fosse filmado.

Indignação

Lucílio disse que ficou sem reação após o assalto. “Jamais imaginei que passaria por uma situação dessa como profissional da imprensa, no exercício da minha profissão”, protestou. Ele ainda disse estar “indignado com a crescente violência que tomou conta do Estado e com a ousadia dos criminosos”. “Me senti um lixo”, lamentou.

2º DP

Logo em seguida, os dois funcionários da TV Serra Dourada foram até o 2º Distrito Policial de Aparecida de Goiânia, na Vila Brasília. “Fomos muito bem atendidos pelos policiais na delegacia, nos acolheram e registraram nossa queixa”, fez questão de ressaltar o repórter.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook