Estudante de veterinária é preso com arsenal de armas de fogo em Goiás

Estudante de veterinária é preso com armas e 240 munições em Luziânia  | Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Estudante de veterinária é preso com armas e 240 munições em Luziânia | Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Um estudante universitário de 25 anos foi preso em flagrante em posse de um arsenal de armas de fogo em Luziânia, a 200 km de Goiânia.

Ele tinha em depósito duas pistolas calibre 380, uma pistola calibre 9 mm, uma espingarda calibre 12, bem como 241 munições de diversos calibres (380, .38, .32, .9mm e .12) e três carregadores de pistola.

A prisão foi efetuada após trabalho investigativo do Grupo de Investigação de Homicídios de Luziânia.

Autuado é estudante de veterinária de uma faculdade no Gama (DF) e era investigado pela Polícia Civil por tentativa de homicídio qualificado, crime ocorrido em 2015 | Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Autuado é estudante de veterinária de uma faculdade no Gama (DF) e era investigado pela Polícia Civil por tentativa de homicídio qualificado, crime ocorrido em 2015 | Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Estudante

publicidade

O autuado é estudante de veterinária de uma faculdade no Gama (DF) e era investigado pela Polícia Civil por tentativa de homicídio qualificado, crime ocorrido em 2015.

No decorrer das investigações, os agentes de polícia civil receberam informações a respeito do arsenal mantido pelo estudante em sua residência e empreenderam inúmeras diligências para apurar a denúncia.

LEIA MAIS: Surra e castigo: casal é preso em Niquelândia por torturar criança

Após mandado de busca e apreensão, os policiais encontraram no interior do guarda-roupas do universitário farta quantia de munição e a espingarda calibre 12.

Já no quintal da residência, dentro de sacos de ração para cachorros, foram encontradas as pistolas, que estavam municiadas.

Arsenal é encontrado na casa de estudante de veterinária em Luziânia | Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Arsenal é encontrado na casa de estudante de veterinária em Luziânia | Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Quadrilha

Segundo o delegado Maurício Passerini, coordenador do GIH, a investigação apurará agora a origem das armas e munições, assim como o provável destino delas.

Há a suspeita de que o autuado faça parte de uma organização criminosa responsável por vários crimes na região do entorno sul do Distrito Federal.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter