Estudante leva soco após criticar Seleção em universidade de Goiânia

Estudante levou soco no meio da aula
Estudante mostra lábios machucado devido à agressão (Foto: Reprodução)

O estudante de Educação Física Augusto Vilela denunciou à Polícia Civil (PC) que levou um soco e foi xingado de “gordo” por um colega após fazer uma crítica à seleção masculina brasileira de futebol, em Goiânia.

Segundo Augusto, as agressões aconteceram dentro da Universidade Salgado de Oliveira (Universo), na qual estuda, na presença do professor e de outros trinta alunos. O suspeito diz que foi agredido por colega e, para se defender, deu um soco.

Vilela destaca que estava discutindo com o colega e criticou a atuação de alguns atletas na Olimpíada Rio 2016. Ele disse que após emitir a opinião foi ofendido. “Falou que eu sou gordo, barrigudo, que não merecia ser professor de educação física. Eu fiz uma crítica sobre a atuação da seleção brasileira de futebol e de atletas brasileiros em geral e ele não aceitou o meu ponto de vista”, afirmou.

LEIA MAIS: Quadrilha que assaltou banco e fez adolescente refém é presa

A estudante Caroline Souza, que estuda na mesma universidade, cobra providência em relação à agressão.“Um ambiente como este tem que ter respeito, não pode ter preconceito. Foi uma falha que não deve se repetir”, afirmou.

Estudante levou soco no meio da aula
Estudante levou soco no meio da aula (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Entenda o caso

Segundo as investigações, o caso ocorreu na última segunda-feira, 22, na Universidade Salgado de Oliveira (Universo), na capital. Segundo o estudante, cerca de 30 alunos assistiam a uma aula quando fez o comentário que contrariou o colega. Ele afirma que, após ouvir o comentário, o agressor se levantou da cadeira e deu um murro na boca dele. O caso foi registrado na PC.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Isaías Pinheiro, do 1º Distrito Policial (DP) de Goiânia, onde o caso foi registrado, informou que existe a suspeita de dois crimes. Primeiro o de injúria, pelo fato de Augusto contar que foi chamado de gordo. O outro crime citado pelo delegado é o de lesão corporal, devido ao soco que ele afirma que levou.

À TV Anhanguera, a diretora da Universo informou que vai reunir com o professor que estava em sala de aula e os alunos envolvidos na quinta-feira, 25. Ela afirma que a partir desta reunião é que será definida qual providência será tomada sobre o caso.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook