Falsa biomédica ganha liberdade

Raquel Policena é acusada pela morte de Maria José Brandão, após aplicação no bumbum
Raquel Policena é acusada pela morte de Maria José Brandão, após aplicação no bumbum (Foto: Divulgação)

A falsa biomédica Raquel Policena, de 27 anos, acusada de ter matado a auxiliar de leilões Maria José Brandão, 39, após uma aplicação nos glúteos, teve a prisão revogada nesta segunda-feira, 24, pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Goiânia, Eduardo Pio Mascarenhas.

Para a soltura de Raquel, o juiz alegou que ela possui residência fixa, tem colaborado com o andamento do caso e não representa risco a sociedade.

Raquel Policena, que responderá por homicídio doloso, quando há intenção de matar, estava presa desde o último dia 13, no 14º Distrito Policial, na Vila Pedroso.

publicidade