Filha de João de Deus acusa o próprio pai de estupro, diz Antagonista

Valor da causa seria de R$ 50 milhões

Com mais de 500 denúncias no MP, nova vítima conta detalhes de abuso sofrido por João de Deus | Foto: reprodução
Com mais de 500 denúncias no MP, nova vítima conta detalhes de abuso sofrido por João de Deus | Foto: reprodução

De acordo com matéria publicada pelo site O antagonista, uma filha do médium João de Deus move ação de danos morais contra o próprio pai por conta da suposta prática de estupro continuado.

Ainda conforme a matéria publicada, o valor da causa seria de R$ 50 milhões.

Nos autos do processo, segundo a publicação, a mulher teria definido João de Deus como “bruto, cruel e violento”.

O Antagonista ainda apontou que uma fonte do Ministério Público de Goiás (MPGO) afirma que a vítima teria sido violentada quando ainda era menor de idade, o que configuraria estupro de vulnerável.

Prefeitura de Goiânia ITU 2019 – 300×350

O processo tramita em segredo de justiça.

Outra versão

Em vídeo publicado na página oficial de João de Deus no Instagram, uma mulher aparece desmentindo que tenha sido abusada sexualmente.

Ela ainda pede desculpas ao médium.

Confira na íntegra o vídeo que foi publicado na manhã desta terça-feira, 11:

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por João de Deus (@joaodedeus_oficial) em

Advogado da ação

Já o advogado da filha de João de Deus, Marcos Eduardo Cordeiro Bocchini, confirmou ao site “Mais Goiás” que o processo de indenização existe.

Por conta do segredo de justiça, o advogado preferiu não entrar em detalhes da ação ou revelar o nome do seu cliente ou os valores da indenização.

A reportagem também não conseguiu confirmar se a mulher gravada em vídeo é de fato a filha do médium.

Caso João de Deus

No último domingo, 9, o médium João de Deus foi acusado de abuso sexual por 10 mulheres.

O caso foi revelado pelo programa da rede Globo “Conversa com Bial”.

E, segundo o Ministério Público de Goiás, já foram registradas 40 denúncias de abuso sexual por mulheres que se apresentam como vítimas de João de Deus.

LEIA MAIS: João de Deus: santo ou charlatão?


Acompanhe tudo que acontece em Goiás seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook