‘Eles fizeram tudo errado’, diz comandante da PM sobre ação em Senador Canedo

Ação 'foi repleta de erros da minha corporação', diz comandante da PM em vídeo | Foto: Reprodução/ Vídeo
Ação ‘foi repleta de erros da minha corporação’, diz comandante da PM em vídeo | Foto: Reprodução/ Vídeo

Na manhã desta quarta-feira, 29, o comandante da Polícia Militar de Goiás coronel Divino Alves se reuniu com familiares e amigos de Tiago Messias, morto no último sábado, 25, após ser baleado por policias em Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia. Veja no vídeo abaixo.

No encontro realizado na Igreja Luz Para os Povos, que era frequentada por Thiago, o comandante da PMGO afirmou que a operação que resultou na morte do refém foi “repleta de erros”.

“Ela foi repleta de erros da minha corporação, da Polícia Militar, e eu assumo diante de vocês esses erros que foram cometidos. Sei que o fato de eu assumir esses erros não vai trazer o Thiago de volta, tenho certeza absoluta disso”, admitiu o comandante.

Segundo Divino, os policiais militares que atuaram na ocorrência “fizeram tudo errado” em relação àquilo que é determinado pela corporação. O coronel ainda discutiu a possibilidade de auxiliar a viúva de Thiago, Rowena Gonçalves, com algumas despesas da família.

LEIA MAIS: Vídeo mostra PM entrando em carro de refém e tiros sendo disparados após cena já estar controlada

Prisão

O Ministério Público de Goiás e a Polícia Militar solicitaram a a prisão dos policiais envolvidos na ação que resultou na morte de um assaltante menor de idade e do auxiliar de produção Tiago Messias Ribeiro, de 31 anos.

O MP fez o pedido conjuntamente com a Polícia Civil do Estado. Além da prisão temporária, as instituições solicitam o afastamento dos agentes de todas as suas funções na PM.

Responsável pelo Inquérito Policial Militar, o capitão Pedro Rodrigues Santos Júnior também pediu à Justiça Militar Estadual que os policiais sejam presos preventivamente. Confira o pedido. Segundo a PM, eles já estão afastados do trabalho nas ruas.

Filmagens

Tiago Messias Ribeiro, 31 anos, morreu no último sábado, 25, em Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia. Ele estava na chácara em que morava quando um menor de idade invadiu a residência para roubar seu carro e levá-lo refém.

Ao perceber o que acontecia, a esposa de Tiago, Rowena Gonçalves, acionou a Polícia Militar por meio da emergência do 190. Segundo Rowena, ela descreveu as características do veículo roubado, um VW/Gol branco, e a aparência do criminoso e da vítima.

Após receber a informação, a polícia montou um cerco na região, até que o veículo foi identificado. Em nota, a PM afirmou que os agentes foram recebidos a tiros e só depois revidaram, matando o menor de idade. Também atingido, Tiago foi socorrido pelos policiais, mas chegou sem vida à unidade de saúde.

Vídeos de celular e de câmeras de segurança mostram tiros sendo disparados no local do crime após a cena já ter sido controlada pelos PMs. Veja no vídeo acima. 

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook