Flagrante de roubo a banco termina com 4 suspeitos mortos em Carmo do Rio Verde (GO) | Foto: Divulgação / PM

Uma tentativa de assalto a uma agência bancária frustrada pela polícia terminou com a morte de 4 suspeitos em Goiás.

O confronto ocorreu na madrugada desta segunda, 24, em Carmo do Rio Verde.

De acordo com a PC, o grupo, que faz parte de uma quadrilha especializada nesse tipo de crime, é proveniente de Goiás, Tocantins e São Paulo.

A ação foi desencadeada por meio de uma parceria entre o Grupo Antirroubo a Bancos (GAB) da PC e as Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) da PM.

Após receberem informações de que o grupo planejava assaltar o banco, os policiais se posicionaram próximo à agência por volta das 3h.

No local, os agentes flagraram o grupo quebrando a parede da agência.

Confronto

Ao avistarem a polícia, os suspeitos teriam disparado com armas de calibre restrito.

Em revide, os policiais atingiram 3 homens.

Outros suspeitos, que estavam afastados para dar fuga ao grupo, também trocaram tiros com a polícia e mais 1 homem foi baleado.

Socorridos e encaminhados para o Hospital Municipal de Ceres, os 4 suspeitos não não resistiram aos ferimentos e morreram.

Na ação, foram apreendidos 2 veículos usados no crime, além de armamento pesado e munição:

  • 1 Gaugi 12;
  • 1 pistola calibre .40;
  • 1 pistola calibre 9 mm;
  • 1 pistola calibre 380.

O grupo também tinha ferramentas usadas para corte de cofres bancários, como disco de corte e furadeira eletromagnética.

De acordo com a PC, os assaltantes identificados possuem várias passagens.

Inclusive, 2 deles utilizavam papel alumínio para bloquear o sinal da tornozeleira eletrônica.

Suspeitos usaram papel alumínio para bloquear o sinal da tornozeleira eletrônica | Foto: Divulgação / PM
Suspeitos usaram papel alumínio para bloquear o sinal da tornozeleira eletrônica | Foto: Divulgação / PM

Homem morre após colisão frontal na Avenida 85, em Goiânia


Acompanhe o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook