Fraude no exame da OAB-GO: Ministério Público condena oito

Os condenados pela fraude deverão devolver suas carteiras profissionais (Foto: Reprodução)
Os condenados pela fraude deverão devolver suas carteiras profissionais registradas pela OAB (Foto: Reprodução)

Mais oito pessoas foram condenadas por envolvimento em fraude no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil Seção Goiás (OAB-GO) ocorrida em 2006. Segundo o Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO), foram acusadas 102 pessoas, em 18 denúncias, e dez delas já haviam sido condenadas.

A investigação apontou que a quadrilha favorecia candidatos que pagassem valores que chegavam a até R$ 15 mil pela fraude. A líder do grupo seria Maria do Rosário Silva, na época secretária da Comissão de Estágio e Exame da OAB-GO. Maria recebeu pena de quatro anos de reclusão e 54 dias-multa por corrupção passiva.

Já os candidatos do exame João Bosco Almeida da Costa, Aldecir Rocha Lopes, Clausmir Zaneti Jacomini, Márcia Maria Mirandas Matos, Dorival Souza Cruz Júnior, Paulo Afonso de Souza e Juveli Maria de Oliveira foram condenados pelo crime de corrupção ativa, com pena que varia de 3 a 7 anos de prisão e multa.

Os advogados condenados por corrupção ativa deverão também devolver suas carteiras profissionais.

Comentários do Facebook