Há pouco tempo a Gastronomia vem ganhando destaque no âmbito profissional do Brasil.

O termo é um conjunto de fatores que pode definir uma região, local ou país, costumes e técnicas utilizadas na culinária.

É mais abrangente que o simples ato de se alimentar, envolve toda decisão e costume de uma preparação, desde formas especificas de preparo dos alimentos à maneira de servi-lo.

Na França, país considerado como berço da gastronomia mundial, a profissão já existe a séculos.

Os chefs eram comparados aos soldados de alta patente das forças armadas francesas (daí veio a roupa usada na cozinha, a dólmã foi criada com base nas fardas utilizadas pelos sargentos e coronéis franceses).

No entanto, enquanto profissão está em ascensão no mercado de trabalho brasileiro e cada vez mais procurada por profissionais já atuantes na área ou por muitos que procuram uma nova colocação no mercado de trabalho.

Recentemente incluída nas grades de graduação de universidades brasileiras, a gastronomia possui um leque de oportunidade de atuação no mercado.

O profissional gastrônomo traz em sua formação, uma bagagem para que possa analisar e identificar estes fatores de identidade, estudando e conhecendo as particularidades de cada região do mundo.

No entanto, este pode atuar em diferentes vertentes desse ramo que é tão extenso.

Então deve procurar se especializar para que possa desenvolver de forma confiável e mais segura sua profissão.

O profissional pode atuar em diversas áreas como, professor, chef de cozinha, cozinheiro, gard-manger (responsável pelos pratos frios, como saladas e entradas frias), consultores e profissional em bebidas (sommeliers) entre outros.

Fernanda Aires

 

sommelier de vinhos, Fernanda Aires da Silva, natural de Brasília, cursou gastronomia na Universidade Estadual de Goiás, Campus Caldas Novas, ingressando em 2006 na primeira turma deste curso.

Marcou o avanço na educação e formação de profissionais da área na região, que tem alto fluxo de turistas advindos de toda parte do país à procura das águas termais que a cidade oferece.

Há essa época com o crescimento da profissão, a chegada do curso de gastronomia se fez de fundamental importância para profissionalização e capacitação de profissionais para um mercado em ascensão.

Após a graduação, Fernanda buscou se especializar na área de bebidas através do curso de extensão, oferecido pelo Grande Hotel SENAC em Águas de São Pedro/SP, de sommelier de vinhos.

Fernanda oferece à região do cerrado brasileiro onde se encontra a cidade de Caldas Novas/GO, um serviço completo e especializado em vinhos (antes este profissional era trazido dos grandes centros do país).

Com uma bagagem e conhecimento pode desempenhar suas funções em diversas empresas na cidade.

Com destaque para Universidade onde se graduou, atuando como docente em diversas disciplinas teóricas e práticas que formam o quadro da graduação Tecnologia em Gastronomia, ofertada pela UEG.

A prática leva à perfeição

Criado no ano de 2006, o curso de tecnologia em Gastronomia da Universidade Estadual de Goiás, Campus Caldas Novas, trouxe grande impulso para a região, oferecendo profissionais capacitados ao mercado que crescia exponencialmente.

Cidade turística na região do cerrado goiano, Caldas Novas, além de oferecer aos turistas as maravilhas das águas termais, também trás consigo uma cultura gastronômica muito rica e farta.

Com isso a necessidade de profissionais capacitados se fazia cada vez mais necessária.

Relativamente nova, como profissão, a gastronomia se faz presente no cotidiano das pessoas, no entanto, enquanto serviço requer capacitação e qualidade dos profissionais.

Neste âmbito os professores do curso de graduação de Tecnologia em Gastronomia, da Universidade Estadual de Goiás, campus Caldas Novas, já no ano de 2011 e 2012, realizaram vários projetos.

O destaque é para um jantar de harmonizado, que unisse teoria e prática apresentando o curso e os futuros profissionais, atendendo a demanda do mercado local e região.

Esses jantares tinham por intuito oferecer aos alunos do 2º ano do curso, experiência com os diversos serviços que envolvem a rotina de um restaurante, desde o planejamento do cardápio ate o seu preparo e serviço aos clientes.

Projeto multidisciplinar, contava com a participação de diversos professores, de disciplinas como: Cozinha Internacional, Panificação e Confeitaria, Garde Manger, Cozinha Brasileira, Contabilidade e Enologia e bebidas.

Em grupos que se alternavam nas tarefas, os alunos tinham que “criar” um jantar onde serviriam convidados (profissionais da área da região), com uma refeição completa e serviço à francesa.

Todo planejamento ficou a cargo dos alunos sob a supervisão dos professores de cada área.

A definição do cardápio, a escolha dos pratos e ingredientes, o orçamento e compra/aluguel dos materiais, o teste das receitas, a montagem do salão, o preparo dos pratos e por fim o serviço.

O grande destaque do jantar foi a harmonização dos pratos com vinhos.

O jantar foi composto por três pratos (entrada, prato principal e sobremesa) todos harmonizados sob a orientação e consultoria da professora de Enologia e Bebidas do curso, a sommelier, Fernanda Aires da Silva.

O projeto foi um sucesso nas suas duas edições, os convidados relataram estarem satisfeitos e surpreendidos com o serviço e pratos servidos pelos alunos.

Festival Gastronômico de culinária goiana será realizado em Aparecida


Acompanhe o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook