Fazendo “gatos” na energia elétrica, empresas são autuadas em Goiânia

Empresas foram flagradas fraudando consumo de energia elétrica na capital | Foto: Divulgação/PC
Empresas foram flagradas fraudando consumo de energia elétrica na capital | Foto: Divulgação/PC
Empresas foram flagradas fraudando consumo de energia elétrica na capital | Foto: Divulgação/PC
Empresas foram flagradas fraudando consumo de energia elétrica na capital | Foto: Divulgação/PC

A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor, em parceria com a companhia elétrica CELG, deflagrou a quinta etapa da Operação “Apagão” em Goiânia, na última quinta-feira, 30. Foram identificadas irregularidades no consumo de energia elétrica em uma instituição de ensino e uma fábrica de embalagens.

A operação tem por objetivo o combate a furto de energia no Estado de Goiás. Durante esta etapa da operação, coordenada pelo Delegado de Polícia Frederico Dias Maciel, a instituição de ensino e a fábrica de embalagens foram autuadas administrativamente e foram instaurados inquéritos policiais para apuração de suposto crime de furto de energia.

LEIA MAIS: Teto de supermercado na Rio Verde desaba após chuva dessa sexta

Na escola, o lacre do medidor estava violado e o fio neutro estava desconectado, já na indústria de embalagens foram encontrados vestígios que apontam uma instalação fraudulenta com objetivo de reduzir a contabilização do consumo de energia da unidade. Os autores das fraudes poderão responder pela prática do crime previsto no art. 155, § 3º do Código Penal, cuja pena pode chegar a quatro anos de reclusão e multa.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook