Gripe canina. Como cuidar do seu cão

Em entrevista, o doutor Sérgio Luiz explica como prevenir a doença durante o inverno
Em entrevista, o doutor Sérgio Luiz explica como prevenir a doença durante o inverno

Assim como qualquer doença respiratória, a incidência da gripe aumenta em temporadas frias, afinal o clima torna-se mais seco favorecendo a proliferação de bactérias e vírus. E não é só o homem que sofre com a gripe, seu melhor amigo também.

Segundo o veterinário e proprietário da Clínica Mundo Animal, doutor Sérgio Luiz Pereira, os sintomas da gripe canina são bem parecidos com os sintomas da gripe humana. “Tosse constante, parece que o animal está engasgado. Muitas vezes tem vômito, após a tosse. Coriza, secreção nos olhos, falta de apetite e febre são os sintomas mais comuns”, afirma doutor Sérgio.

O veterinário explica que filhotes e cães idosos são mais sensíveis à doença por conta de deficiências que apresentam no sistema imunológico. Isto porque os cães mais jovens ainda não têm sua proteção totalmente desenvolvida e preparada para combater os agentes causadores das doenças.

publicidade

Estresse

Já os mais velhos apresentam debilidades por conta da idade. Mas engana-se quem pensa que os animais adultos estão livres desse mal. “A melhor forma de prevenir a gripe canina, independente da idade do cão, é por meio da vacinação. Até porque cães em situação de estresse também ficam mais suscetíveis à doença em qualquer fase da vida, pois o excesso de estresse afeta negativamente o seu sistema imunológico”, esclarece.

Apesar de ser mais comum nos meses frios, doutor Sérgio ressalta que a gripe canina pode se manifestar em qualquer época do ano.

Resguardar

O veterinário ainda explica que é importante manter a vacinação anual em dia e adotar medidas, como resguardar o mascote do frio de correntes de vento e da chuva ajudam a evitar a gripe canina e proporcionam bem-estar nesse inverno. “Nos animais de pelo curto, vale até agasalhar com roupinhas. Providenciar uma cama dentro de casa nos dias frios também ajuda bastante. Em lugares onde há muitos cães o risco de transmissão da doença é maior, então a atenção deve ser redobrada”, acentua.

A gripe canina é facilmente transmitida para outros cães. Se não tratada pode evoluir para uma pneumonia, podendo o animal vir a óbito.

Evolução Cartuchos