Hilda Furacão morre aos 83 anos em asilo argentino

Hilda na sala de refeitório e TV do asilo (Foto: Reprodução)
Hilda na sala de refeitório e TV do asilo (Foto: Reprodução)

Nesta segunda-feira (29), Hilda Furacão morreu de causas desconhecidas em Buenos Aires, cidade onde morava desde os anos 1960.  A musa inspiradora do romance de Roberto Drummond morava em um asilo na capital argentina e sobrevivia com recursos da prefeitura local.

Hilda Maia Valentim fez fama em Belo Horizonte na década de 1950, quando era prostituta. Anos mais tarde casou-se com o jogador Paulo Valentim e mudou-se para a Argentina, acompanhando o marido contratado pelo Boca Juniors. Na Argentina, a esposa do craque ganhou status de celebridade, apontada como primeira-dama da torcida.

publicidade