Hipocrisia no poder – JOGO LIMPO com Rodrigo Czepak

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Ministro Marcelo Castro “errou” por não esconder a verdade, algo inconcebível na vida pública / Foto: EBC
Ministro Marcelo Castro “errou” por não esconder a verdade, algo inconcebível na vida pública / Foto: EBC

Hipocrisia no poder

O psiquiatra Marcelo Castro virou persona non grata no Governo Dilma Rousseff por causa de seus ataques de sincericídio no comando do Ministério da Saúde. Com o piauiense de cinco mandatos na Câmara dos Deputados, licenciado no momento, é 8 ou 80. “Nós estamos há três décadas com o Aedes aegypti aqui no Brasil e estamos perdendo feio a batalha para o mosquito”, desabafou o ministro, escorado nos mais de 1 milhão e 600 mil casos de dengue registrados em 2015, recorde histórico. Castro “errou” por não esconder a verdade, algo inconcebível na vida pública.

Derrota na guerra

Dilma chamou o auxiliar peemedebista no Palácio do Planalto e deu-lhe um pito daqueles. Tudo bem que o ministro abusa da informalidade nas palavras – também são suas as célebres frases “sexo é para amador, gravidez é para profissional” e “o jeito é torcer para as mulheres não pegarem zika antes da idade fértil” – mas nada justifica ignorar os fatos como eles são. O país está sim perdendo a guerra para o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, por ausência de empenho e planejamento das autoridades responsáveis e comprometimento da população.

Palavras ao vento

A língua solta de Marcelo Castro está lhe custando um esparadrapo na boca, censura prévia com direito a isolamento. Quem mandou admitir erros e falar a verdade? O correto, na visão governista, seria copiar o exemplo de Dilma e declarar que “o Brasil não parou nem vai parar”. Ou então repetir Lula e gritar aos quatro cantos que “não existe uma viva alma mais honesta do que eu”. Como justificativa, o ministro da Saúde pode alegar que psiquiatria rima com fantasia.

Joaquim Mesquita
Goiânia e Aparecida estão entre as 50 cidades mais violentas do mundo. O que fazer Joaquim Mesquita? / Foto: divulgação

Rápidas

… Continua ensurdecedor o silêncio do secretário de Segurança Pública Joaquim Mesquita sobre as estatísticas que apontam Goiânia e Aparecida entre as cidades mais violentas do mundo. Logo ele que jamais perde oportunidade para debater números da criminalidade.

… O Goiás acertou em cheio ao negociar o atacante Bruno Henrique com o Wolfsburg, da Alemanha, por 4,5 milhões de euros. A revelação esmeraldina corria o risco de se transformar em outro Erik, jogador de grande talento e que por pouco não se perdeu pela influência de empresários e excesso de vaidade.

Olha a situação da GO - 164 / Foto enviada por leitor
Olha a situação da GO – 164 / Foto enviada por leitor

<<< … Proliferam nas redes sociais imagens da buraqueira que toma conta das rodovias goianas. O trecho de 60 km da GO-164, entre Santa Fé e Britânia, é o retrato do abandono e do descaso por parte da Agetop. Por essas e outras que Jayme Rincón anda tão “prestigiado” na bolsa de apostas para a sucessão em Goiânia.

Comentários do Facebook