Jovem que matou idosa atropelada no Jardim América, em Goiânia, sai da prisão em audiência de custódia | Foto: Folha Z
Jovem que matou idosa atropelada no Jardim América, em Goiânia, sai da prisão em audiência de custódia | Foto: Folha Z

Preso após atropelar e matar uma idosa no Jardim América, um estudante de direito de 21 anos foi liberado em audiência de custódia neste domingo, 14.

De acordo com a Polícia Civil, Murilo Naves, de 21 anos, estava embriagado quando atingiu Marlene Luzia Nogueira Lobo, de 69 anos, no sábado, 13.

A defesa do homem, porém, nega que ele tivesse ingerido álcool.

Ao G1, o advogado de Murilo disse que ele levava a namorada para casa após sair da casa de um amigo em seu VW Gol.

Bafômetro

Segundo informou a polícia, Murilo se recusou a fazer o teste do bafômetro.

Levado ao Instituto Médico Legal (IML), a embriaguez foi constatada e o motorista foi levado para a Central de Flagrantes, no Setor Cidade Jardim.

De acordo com o advogado, o jovem teria se recusado a fazer o bafômetro por estar abalado.

O defensor ainda apontou que uma crise de choro que deixou os olhos do motorista vermelhos teria dado a impressão de que ele estivesse alcoolizado.

Audiência de custódia

De acordo com uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), todo preso em flagrante deve ser levado à presença de um juiz dentro de 24 horas para que ele avalie a legalidade e necessidade de manutenção da prisão.

No entanto, a medida não significa que o preso, agora em liberdade, não responderá pelo crime imputado a ele pela autoridade policial.

Mulher morre após ser atropelada por carro no Jd América


Acompanhe tudo que acontece em Goiânia seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz) e no Facebook

Comentários do Facebook