Contratos entre a Prefeitura de Montes Claros de Goiás e empresa sediada em Aparecida são alvo de investigação da Polícia Civil | Foto: Divulgação/PC-GO
Contratos entre a Prefeitura de Montes Claros de Goiás e empresa sediada em Aparecida são alvo de investigação da Polícia Civil | Foto: Divulgação/PC-GO

Uma empresa de Aparecida de Goiânia foi alvo de uma operação da Polícia Civil na manhã desta 3ª feira (26) sob suspeita de fraude em contratos para fornecimento de medicamentos e produtos farmacêuticos em geral para a Prefeitura de Montes Claros de Goiás.

De acordo com a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap) e a Delegacia de Polícia (DP) de Montes Claros, a Operação Fármaco investiga os crimes de fraude a licitação, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e peculato.

Com apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE/GT3), a operação cumpriu 2 mandados de busca e apreensão e bloqueio de valores em contas bancárias de pessoas físicas e jurídicas.

URGENTE: OPERAÇÃO INVESTIGA FRAUDES NA SAUDE EM CONTRATOS ENTRE EMPRESA DE APARECIDA E PREFEITURA DE MONTES CLAROS Uma empresa de Aparecida de Goiânia foi alvo de uma operação da Polícia Civil na manhã desta 3ª feira (26) sob suspeita de fraude em contratos para fornecimento de medicamentos e produtos farmacêuticos em geral para a Prefeitura de Montes Claros de Goiás. De acordo com a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública (Dercap) e a Delegacia de Polícia (DP) de Montes Claros, a Operação Fármaco investiga os crimes de fraude a licitação, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e peculato. Com apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE/GT3), a operação cumpriu 2 mandados de busca e apreensão e bloqueio de valores em contas bancárias de pessoas físicas e jurídicas. Investigação Além da suspeita de dispensa ilícita do devido processo licitatório, a Polícia Civil investiga um suposto direcionamento de contratos para a mesma empresa e o superfaturamento dos valores pagos pela prefeitura. A investigação apurou que vários medicamentos de uso contínuo, controlado ou especial, bem como insumos essenciais para crianças detentoras de patologias específicas, foram adquiridos pelo dobro ou triplo do valor médio praticado no mercado. Os mandados judiciais foram cumpridos na sede da Prefeitura de Montes Claros de Goiás, no Hospital Público Municipal da cidade e na sede da empresa investigada, localizada em Aparecida de Goiânia.

Welcome back to Instagram. Sign in to check out what your friends, family & interests have been capturing & sharing around the world.

Investigação

Além da suspeita de dispensa ilícita do devido processo licitatório, a Polícia Civil investiga um suposto direcionamento de contratos para a mesma empresa e o superfaturamento dos valores pagos pela prefeitura.

A investigação apurou que vários medicamentos de uso contínuo, controlado ou especial, bem como insumos essenciais para crianças detentoras de patologias específicas, foram adquiridos pelo dobro ou triplo do valor médio praticado no mercado.

Os mandados judiciais foram cumpridos na sede da Prefeitura de Montes Claros de Goiás, no Hospital Público Municipal da cidade e na sede da empresa investigada, localizada em Aparecida de Goiânia.

Com 40% dos casos subnotificados da cidade, Garavelo é uma bomba-relógio


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook