Iris, Marconi, Santillo e a união inimaginável

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Iris Rezende e Marconi Perillo (Foto: Reprodução)
Iris Rezende e Marconi Perillo (Foto: Reprodução)

Iris, Marconi, Santillo e a união inimaginável

Bobagem essa história de análise profunda quando os fatos estão acontecendo. E muita coisa ainda vai rolar até a meia-noite de amanhã, prazo final para a realização das convenções partidárias. A sucessão eleitoral em Goiânia pega fogo, com desdobramentos em todo o Estado, e merece o resumo atualizado das 9 horas desta quinta-feira, 4. Vamos aos fatos:

1-    Iris Rezende é mais candidato do que nunca, afinal jamais deixou de sê-lo. Cartas, entrevistas e despedidas fizeram parte do cenário de despiste. Repito aquilo que alguns colegas insistem em ignorar: o “sim” e o “não” do ex-governador andam em sentidos opostos;

LEIA MAIS: PSDB coleciona novo fiasco em Goiânia – JOGO LIMPO

2-    Está em curso uma articulação para unir Iris Rezende e Marconi Perillo em Goiânia. Apesar de muitas reações negativas de ambos os lados, motivadas pelo espanto geral, as conversações foram encaminhadas até agora pelos fiéis escudeiros Olvanir Andrade e Jayme Rincón, com participações especiais de Paulo Ortegal e Mauro Miranda;

3-    As justificativas de Iris e Marconi vão caminhar na mesma direção: amor e respeito ao futuro de Goiânia. União de dois estadistas para não deixar a capital cair em mãos aventureiras e despreparadas, atingindo diretamente o favorito do momento, delegado Waldir Soares (PR);

4-    Peemedebista e tucano resolvem, numa só tacada, a ausência de candidatos competitivos em seus partidos. O que se viu nos últimos dias foi um festival de mau gosto em se tratando de nomes que pudessem representar as siglas numa campanha majoritária. O respaldo de Marconi a Iris pode ser público ou meramente nos bastidores, evitando maiores desgastes com as militâncias;

5-    Iris Rezende ainda era prefeito de Goiânia e Marconi Perillo estava no Senado da República quando houve a primeira tentativa de aproximação, também idealizada por Olvanir Andrade, amigo em comum dos líderes;

6-    Aliados de Iris e Marconi ainda tentam engolir a aproximação política inimaginável desde a tarde de quarta-feira, 3. Há duas teses claras: ou o fato novo consolida o papel de protagonista, aglutinador e candidato praticamente imbatível de Iris à Prefeitura de Goiânia ou a reação contrária do eleitorado à união com Marconi pode transformá-lo no maior fiasco eleitoral dos últimos tempos em Goiás. Nos moldes do quarto lugar obtido pelo saudoso ex-governador Henrique Santillo, adversário de Iris e ídolo do governador, na disputa pela Prefeitura de Anápolis.

7-    Pra passar a régua: a provável união entre Iris Rezende e Marconi Perillo ganhou o aval do senador Ronaldo Caiado. O cenário político em Goiás pode sofrer uma guinada de consequências imprevisíveis.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook