Jimmy McGill chutou o balde e vai virar Saul Goodman? – Coluna de Seriados

Coluna de Seriados

Spoilers de Better Call Saul abaixo!

O penúltimo episódio (s01e09 – Pimento) de Better Call Saul foi exibido na segunda-feira (30) e a recepção da série continua muito positiva. Apesar de ser um spinoff, o seriado é mais uma prova das produções originais criativas da AMC, com grandes e bem desenvolvidos personagens centrais, como Don Draper, Rick Grimes, Walter White e, agora, Jimmy McGill.

A primeira temporada de 'Better Call Saul' acaba na semana que vem (Foto: Divulgação)
A primeira temporada de ‘Better Call Saul’ acaba na semana que vem (Foto: Divulgação)

Falando na progressão do nosso advogado favorito, Pimento serviu como ponto de virada para a personalidade de Jimmy e alguns eventos já esclarecem muito do que vimos no futuro em Breaking Bad. Rejeitado, diminuído e até sabotado pelo irmão Chuck, tudo indica que o nosso herói abandonará os escrúpulos e lançará mão de tudo que estiver ao seu dispor para “subir na vida”.

Numa das cenas mais fortes até o momento, vimos a confirmação da mágoa mantida por Chuck em relação ao irmão mais novo. Já tinha sido notória a surpresa e desdém quanto ao diploma do primeiro e a contrariedade de Chuck com as malandragens do caçula. Mas foi surpreendente tamanho desprezo, a ponto de negar um emprego para alguém que, independente do parentesco, provou seu valor em potencial para a empresa através de trabalho duro.

Depois desse confronto extremamente dramático, só podemos prever que, frustrada a tentativa de ganhar o reconhecimento de Chuck, quem tomará as rédeas daqui pra frente será “Slippin’ Jimmy”. Rico e Nacho são clientes muito possíveis para as atividades jurídicas de Saul Goodman.

Mike Ehrmantraut também deu mostras das atividades com as quais se envolverá a partir daqui. Escolta, segurança e logística para transações à margem da lei. O velhinho Mike é um dos poucos personagens que realmente me convence da ideia de um durão com aparência indefesa.

Lembrando que o desfecho da primeira temporada será exibido na próxima segunda (6). Mas já podemos nos precipitar e ousar algumas conclusões.

1. Better Call Saul conseguiu se justificar até mesmo desatrelada de Breaking Bad;

2. A criatividade e a originalidade ainda existem e sempre existirão, basta resistência e fé da parte dos expectadores para sobreviver à fase pela qual passamos, de “remakes”, “reboots” e adaptações;

3. Bob Odenkirk tem “cancha” pra fazer drama e tem um dos melhores tempos de comédia entre os atores do “mainstream”.

Better Call Saul não é produzida pela Netflix, mas distribuída aqui no Brasil através do streaming da empresa. Um episódio por semana apenas: o formato ideal na minha opinião. É chato ter que assistir à temporada de House of Cards freneticamente antes de poder comentar com os amigos, né?

Marco Faleiro é estudante de jornalismo e já tem mais de duas mil horas de seriados assistidos – [email protected]

Comentários do Facebook