Joaquim Mesquita, e aí? Até quando, a comunidade terá que esperar pela base comunitária da PM?

Comunidade se reuniu com o secretário de Segurança Pública com intuito de agilizar a construção da base da PM no setor. Colégio Estadual Jardim América é o provável local para a construção

Por Francisco Costa

2014 chegou e a construção da base comunitária da 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (9ª CIPM) no Jardim América ficou apenas na promessa. Cansados de esperar, moradores do Jardim América e bairros vizinhos se reuniram, recentemente, com o secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita. Na pauta, a construção da base da 9ª CIPM. “Estamos cansados de esperar. Sai ano, entra ano, e sempre uma nova promessa”, afirma o morador e líder de bairro, do Jardim América, Alceu Luiz Teixeira.

Além de Alceu, estiveram presentes na reunião o vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Goiás (OAB-GO), Sebastião Macalé, o auditor fiscal da Receita Federal, Humberto Matsuda, a empresária Margareth Sarmento, o capitão e comandante da 9ª CIPM, Allan Pereira Cardoso, além de outras lideranças.

Moradores do Jardim América e Nova Suíça querem agilidade na construção da base (Foto: Valdemy Teixeira)
Moradores do Jardim América e Nova Suíça querem agilidade na construção da base (Foto: Valdemy Teixeira)

Situação                            

Já há alguns anos, existe a tentativa, por parte da comunidade local, de construir a base definitiva da 9a CIPM no Jardim América. Segundo palavras do capitão Allan Cardoso, a construção da base ainda não tinha sido possível porque não havia local liberado ou dinheiro.

Na reunião, os moradores apresentaram uma área ociosa localizada nas dependências do Colégio Estadual Jardim América, situado na Praça C-111, para o secretário. De acordo com o capitão Allan Cardoso, o espaço é perfeito para a construção da base da companhia. O secretário Joaquim Mesquita aguarda apenas autorização da Secretaria de Educação para que a obra comece.

Antemão, Joaquim garantiu que se o terreno for, de fato, liberado pela Secretaria de Educação, irá viabilizar verba de R$ 150 mil para a construção da base da 9ª CIPM.

Segundo o capitão Allan Cardoso, existe, ainda, a possibilidade de levantar uma verba extra de aproximadamente R$ 400 mil. “O Ministério Público de Goiás (MP-GO) tem uma multa para receber no mês de março, que deve ser paga com construções. Caso corra tudo dentro do prazo, consegui com a procuradora que destinasse parte desse dinheiro para levantar a 9a Companhia. Com a soma destes dois valores é possível construir uma base bem estruturada”, comemora.

Severidade

O capitão Allan Cardoso fez questão de ressaltar que a comunidade tem tido um papel importante na luta para construção da base da 9ª CIPM. “Quando moradores se engajam numa causa, brigam por ela, as autoridades têm mais severidade em atender”, explica o capitão.

Opinião

O Folha Z espera que, de fato, as autoridades responsáveis por autorizar a construção da base da 9ª CIPM, sejam mais ágeis. A comunidade local está cansada de blá-blá-blá. A construção desta base é uma reivindicação antiga e de suma importância para aproximar a Polícia Militar (PM) dos moradores.

Comentários do Facebook