Jovem encontrada em cisterna foi vítima de estupro coletivo em Goiás

Polícia Civil investiga crimes cometidos contra vítima de apenas 18 anos

Rafaela Martins foi encontrada morta após ser vítima de estupro coletivo em Águas Lindas | Foto: divulgação

Uma jovem de 18 anos encontrada morta em uma cisterna em Águas Lindas de Goiás, no entorno no Distrito Federal (DF), foi vítima de estupro coletivo antes de ser assassinada.

É o que apontou o delegado responsável pela investigação, Cléber Martins.

Três suspeitos do crime estão presos, 2 homens e 1 mulher.

Um terceiro participante foi encontrado morto e mais outras 5 pessoas são procuradas.

Ainda conforme o delegado, a investigação acredita que 3 pessoas estupraram a jovem. Os autores seriam os 2 detidos e o falecido.

Agora, as investigações estão direcionadas à motivação do crime.

O delegado afirma que alguns dos suspeitos são conhecidos da jovem e, por isso, o homicídio seria uma maneira de encobrir a participação dos envolvidos no estupro.

Tudo porque Rafaela Martins seria irmã de um criminoso temido da região.

Por isso, os autores estavam receosos de serem reconhecidos pela vítima.

Dessa maneira, o delegado não crê na possibilidade premeditação.

O caso

Câmeras de segurança flagraram o momento em que a jovem foi sequestrada, quando estava em um ponto de ônibus.

Estupro coletivo DF
Momento em que câmeras de segurança flagraram jovem sendo sequestrada | Foto: reprodução

O caso ocorreu na madrugada da última quarta-feira, 6.

Na ação, o celular de Rafaela foi roubado e a jovem foi levada a uma chácara, local do estupro e homicídio.

O corpo da vítima foi encontrado na cisterna desta chácara. O caseiro do local está entre os suspeitos do crime.

De acordo com a perícia, Rafaela foi estrangulada. Ela estava presa a uma mangueira.

Suspeitos

Um dos presos foi localizado horas depois da execução. O outro detido foi encontrado por populares e acabou quase linchado.

O delegado afirmou que o inquérito será fechado até sexta-feira, 15. Ele ainda estuda por quais crimes os suspeitos serão indiciados.

Prisão

Nesta segunda, 11, a Polícia Civil prendeu 5 suspeitos do assassinato de um dos suspeitos do estupro coletivo e morte de Rafaela.

Para a investigação, eles eram conhecidos da vítima e decidiram espancar e matar o homem para vingá-la.

Segundo a PC, eles confessaram participação no homicídio em depoimento.

Menino se enforca por acidente em corda de balanço em Goiânia


Acompanhe tudo que acontece em Goiás seguindo o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook