Marconi Perillo, o JKKKKKKKKKKKKK – JOGO LIMPO com Rodrigo Czepak

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Marconi (Foto: Reprodução)
Marconi Perillo: o novo Juscelino Kubtschek? (Foto: Reprodução)

Marconi Perillo, o JKKKKKKKKKKKKK

Planejava encerrar a semana com um texto light, do tipo Rider nos pés. Mas as tradicionais escolas de samba Mangueira, Beija-Flor e Portela foram literalmente atropeladas neste espaço por um texto enviado pela assessoria do governador Marconi Perillo aos veículos de comunicação. Sabe aquela bola levantada na pequena área por baba-ovo governista que qualquer comentarista mediano tem oportunidade de estufar as redes?

Haja sistema!

Melhor ir diretamente ao tema reescrevendo a nota na íntegra: “Marconi Perillo e comitiva também vão visitar o sistema de transporte da capital australiana, considerado um dos mais modernos e eficientes do mundo. A intenção do governador é conhecer melhor o sistema de funcionamento e gestão do sistema, o tipo de parceria entre poder público e iniciativa privada, mas também sondar o interesse dos australianos em investir em sistemas de transporte no Estado. O projeto do trem entre Goiânia e Brasília está nos planos do tucano”.

Inteligência subestimada

Não, você não está delirando. O governador que mal consegue garantir segurança aos milhares de usuários do Eixo Anhanguera voltou a sonhar com uma ligação férrea entre a capital goiana e o Distrito Federal. Talvez imaginando ser um novo Juscelino Kubitschek, o JK do tempo novo, Marconi inventa desafios que subestimam a inteligência até mesmo dos seus admiradores. O “projeto do trem” propalado pelo governador e seus asseclas é algo que nem mesmo as duas principais capitais do país, São Paulo e Rio de Janeiro, conseguiram tirar do papel com apoio do governo federal.

Hahahahaha

Como não rir dos devaneios de um gestor público que falhou reiteradas vezes na implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) no Eixo Anhanguera. Que afirmou ter gasto cerca de R$ 5 bilhões na manutenção de rodovias e hoje Goiás é notícia nacional pela democratização dos buracos. Que direciona elevados recursos do Detran para gastos com mídia e eventos artísticos e religiosos. Que já “conheceu” sistemas de transporte coletivo nos Estados Unidos, nos principais países da Europa e nada de concreto introduziu no combalido modelo aplicado na Região Metropolitana de Goiânia.

LEIA MAIS: OS qualificada para gerir escolas tem diretor denunciado por corrupção

Estoque no fim

O cinquentão Marconi Perillo é uma metamorfose ambulante na vida pública. Antenado, consegue a proeza de se reinventar como poucos. Os quatro mandatos executivos, entretanto, estão nivelando o seu estoque de criatividade por baixo. Impossível imaginar que a programação da viagem à Oceania não tenha passado pelo crivo de um governador tão zeloso com sua imagem. O trem – e não é a ligação entre Goiânia e Brasília – corre sério risco de descarrilar.

Comentários do Facebook