Mega realidade federal – JOGO LIMPO com Rodrigo Czepak

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Mega SenaMega realidade federal

Três observações sobre a aposta de Brasília que levou os R$ 205 milhões do último concurso da Mega Sena:
1-      A capital federal agora divide os holofotes do protagonismo político com a maré de sorte dos seus moradores, afinal são três prêmios milionários em um ano;
2-      A coincidência de uma aposta simples ser a premiada em meio ao luxo e ostentação do Lago Sul;
3-      Jamais acredite em orientação de especialistas sobre apostas. Recomendaram não jogar em números sequenciais e de final 9. Eis os sorteados: 06-07-29-39-41-55.

“Você culpa seus pais por tudo…”

Celebridade regional de pavio curto, o prefeito de Piracanjuba Amauri Ribeiro, 42, entrou no olho do furacão após dar um corretivo na filha de 16 anos. Apesar da ampla repercussão, é bobagem ele ficar se culpando. Que atire a primeira pedra qual pai nunca excedeu na criação de um filho.

Amauri está sofrendo porque demorou a colocar rédea na situação / Foto: divulgação
Prefeito Amauri está sofrendo porque demorou a colocar rédea na situação / Foto: divulgação

Laços de família

Amauri está sofrendo porque demorou a colocar rédea na situação. E isso deveria ter ocorrido na infância, não na adolescência. Pior: o pai tentou ganhar simpatia oferecendo à filha viagem aos EUA e celular caro. O caminho para reaproximação é longo, mas há salvação. Existem casos bem mais complexos.

Muito barulho por nada

Governador Marconi Perillo e prefeito Jardel Sebba, de Catalão, tentam se livrar da saia justa motivada pelo segundo cancelamento da visita da presidente Dilma Rousseff ao estado. O badalado anúncio de criação das universidades federais de Catalão e Jataí não aconteceu dia 19, muito menos hoje e sabe-se lá se vai ocorrer na primeira quinzena de dezembro. A “ejaculação precoce” dos tucanos Marconi, Jardel e do auxiliar petista Olavo Noleto somente comprova o desespero por fatos novos que consigam amenizar os desgastes administrativos.

Falcão ingrato

Quem precisa de inimigo tendo na presidência do seu partido uma figura chamada Rui Falcão. O episódio da nota oficial do PT “abandonando na chapada” Delcídio Amaral, então líder do Governo no Senado, gerou grande revolta em Brasília. Consideração, segundo governistas e oposicionistas, é uma palavra que não faz parte do dicionário de Falcão, principal responsável pela permanência do senador na prisão

Comentários do Facebook