Você tem dedinho de smartphone? Pessoas associam uso de celular ao problema

Mindinho de smartphone preocupa internautas | Foto: Reprodução
Mindinho de smartphone preocupa internautas | Foto: Reprodução
Post da operadora de celular falando sobre o “mindinho de smartphone” | Foto: Divulgação

Olhe para o seu dedo mindinho direito. Se for canhoto (a), olhe para o mindinho esquerdo. Ele parece um pouco torto para você? Se sim, você pode ter o que muitas pessoas na internet estão chamando de “mindinho de smartphone”.

O nome é dado a uma possível doença causada pelo uso excessivo dos aparelhos móveis, causando uma deformação no dedo mindinho. Mas, antes de se desesperar, entenda melhor.

As pessoas começaram a perceber essas possível deformação depois que uma operadora de celular japonesa fez um post em 2015 alertando para o problema de segurar o celular apoiando no dedo mindinho (foto ao lado).

Depois da publicação, muitos fizeram graça com a possível doença, mas outros ficaram preocupados com o dano que poderia ser causado à própria anatomia de suas mãos.

Veredito

Segundo o fisioterapeuta e osteopata Tim Allardyce explicou ao jornal britânico “Mail”, “o uso regular de celulares, especialmente usando o celular para mensagens de texto ou para digitar emails, pode causar movimentos repetitivos do dedão e dos dedos, com os dedões sendo os mais superusados”.

Porém, o “mindinho de smartphone” não é causado pelo uso dos aparelhos. Trata-se de uma característica normal das nossas mãos. O caso serve, na verdade, para alertar sobre os perigos do uso exagerado de qualquer objeto, que pode causar danos irreversíveis.

Formato normal do dedo mindinho | Foto: Divulgação

Problemas futuros

Assim como o uso excessivo dos computadores, os movimentos repetitivos por longas horas no celular podem causar tendinite (inflamação dos tendões), alongamento dos ligamentos e a longo prazo pode ocasionar osteoartrite (desgaste da cartilagem entre as juntas).

Segundo a Associação de Fisioterapeutas do Brasil, para evitar problemas futuros é necessário evitar digitar durante várias horas, não fazer longos textos e dar preferência para os comandos de voz para descansar os dedos.

LEIA MAIS: Novo recurso do WhatsApp pode acabar com seu problema de falta de memória no celular

Acompanhe o Folha Z no FacebookInstagramTwitter

Comentários do Facebook