Morte cerebral da ex-primeira-dama Marisa Letícia é confirmada

Ex-presidente Lula e sua esposa Marisa Letícia durante encontro das mulheres e militantes que marca os 10 anos da lei Maria da Penha, na Casa Portugal | Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula
Ex-presidente Lula e sua esposa Marisa Letícia durante encontro das mulheres e militantes que marca os 10 anos da lei Maria da Penha, na Casa Portugal | Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula

Na noite desta quarta-feira, 1, foi confirmada a morte cerebral da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, aos 66 anos. De acordo com o jornal “Estado de São Paulo”, o médico Roberto Kalil Filho repassou a informação no saguão do hospital Sírio Libanês.

Marisa teve morte cerebral após uma piora drástica em seu quadro de saúde, que agora se tornou irreversível. Ela estava em coma induzido desde o último dia 31, quando seus sedativos foram cortados.

Ainda segundo a publicação, um membro da família relatou que houve aumento da pressão intracraniana e do edema cerebral em decorrência do derrame hemorrágico. Um novo boletim médico deve ser divulgado nesta quinta-feira, 2.

LEIA MAIS: Operação Bom Dia Aparecida une polícias para combater assaltos no início da manhã

Quadro

A ex-primeira-dama foi internada no dia 24 de janeiro e a equipe médica teria se animado com sinais de melhora no início da tarde de quarta, 1. Porém, diversos vaso espasmos (a artéria se fecha e impede o fluxo de sangue na região) ocorreram nas horas subsequentes e Marisa sofreu aniscoria, quando as pupilas se dilatam, sintoma de falta de sangue no cérebro.

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook