(Renato Dias)

Com 1,94 m de altura, 90 quilos bem distribuídos e chuteiras número 42,5, o zagueiro Eleilson Faria de Moura é a Muralha da China.

Ele tem passagens pelo Atlético Mineiro, atual vice-campeão estadual, Goiás Esporte Clube, o verdão da Serra, e Boa Esporte Clube, de Minas Gerais.

Zagueiro de marcação forte, veloz, chute violento e saída com categoria de sua área para a zona adversária, o homem brilhou no Jiangsu Suning FC.

Com seu futebol, ele foi parar na maior nação da Ásia e país de Mao-Tsé-tung, o líder da revolução socialista de 1º de outubro de 1949.

Lá também é a Terra de Xi Jinping, responsável por tornar o País na segunda maior potência econômica do Planeta. Atrás apenas, no PIB, Produto Interno Bruto, dos Estados Unidos das Américas, EUA.

– Sete anos de conquistas na China. A nova Meca do Futebol. Em tempos de globalização.

O atleta está, hoje, em Goiânia. Sob a supervisão do cultuado preparador físico Gustavo Almeida e do fisioterapeuta Daniel Almeida com treinamento e educação física funcional de segunda-feira a domingo.

Ele conta com exclusividade que faturou o Torneio Fortuna Sittard, no ano de 2002, na Holanda, Velho Mundo. A escola do carrossel holandês.

Assim como Croatia Tournament, na Croácia, que chegou a fazer parte da ex-Iugoslávia, despedaçada em 6 repúblicas, após a morte de Josip Broz Tito, líder socialista pós-segunda-guerra mundial.

Além do Campeonato Goiano de 2006, pelo Goiás Esporte Clube, ao derrotar o Atlético Clube Goianiense, de Hugo Godóy.

O jogador ganhou também a Supercopa da China, em 2013, e a Copa da China, em 2015.

– Com passes e lançamentos precisos, marcação forte e cabeceio certeiro. Eficiência na bola parada. Com 20 gols em partidas oficiais.

A estratégia de jogo do zagueiro Eleílson Faria de Moura é não desistir em momento nenhum da partida.

“Não gosto de perder nem nos treinos”, dispara.

O atleta com currículo internacional relata ter sido eleito, por 2 anos consecutivos, o melhor zagueiro do Campeonato Chinês.

A história do zagueiro ex-Goiás que se tornou a Muralha da China | Foto: Reprodução
A história do zagueiro ex-Goiás que se tornou a Muralha da China | Foto: Reprodução

Momentos inesquecíveis? Os títulos pelo Jiangsu Suning, registra.

Sete anos em um único clube, o que não é comum, nos Tempos Modernos, na indústria do futebol, destaca o craque brasileiro.

“A China é, hoje, um excelente país para se viver”, sublinha. Ele é casado e possui 3 filhos.

Segundo ele, o futebol no País evolui cada vez mais todo ano e o nível técnico é elevado.

“Uma das exigências dos investidores e do mercado da bola”, diz o menino que começou no Ipatinga.

– O futebol é uma arte, um espetáculo e o esporte mais popular do mundo.

Arena da Serrinha começa a sair do papel e Goiás se despedirá do Serra


Acompanhe o Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook