Uma nuvem de gafanhotos está avançando pela Argentina desde o mês de maio e está em direção ao Rio Grande do Sul.

Com cerca de 10 km de extensão, o fenômeno veio do Paraguai e está na Província de Santa Fé desde o dia 17 deste mês.

Veja no vídeo:

👉 Uma nuvem de gafanhotos está avançando pela Argentina desde o mês de maio e está em direção ao Rio Grande do Sul. Com cerca de 10 km de extensão, o fenômeno veio do Paraguai e está na Província de Santa Fé desde o dia 17 deste mês. O Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agro-Alimentar (Senasa) argentino emitiu alerta oficial. Por conta da nuvem, vários produtores rurais da Argentina relataram prejuízo com os gafanhotos. Segundo o coordenador do programa nacional de gafanhotos da Senasa, Héctor Medina, o fenômeno se moveu cerca de 100 km em 1 dia pelas altas temperaturas e o vento. Ainda conforme ele, é uma espécie de gafanhoto sul-americano que, em 1 km², pode haver até 40 milhões de insetos. Previsão De acordo com a previsão, os ventos fortes podem fazer a nuvem de gafanhotos chegar nesta 3ª (23) à província de Entre Rios, em Córdoba. Autoridades monitoram. A chuva e o frio pode ajudar a frear o avanço do fenômeno.

Welcome back to Instagram. Sign in to check out what your friends, family & interests have been capturing & sharing around the world.

O Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agro-Alimentar (Senasa) argentino emitiu alerta oficial.

Por conta da nuvem, vários produtores rurais da Argentina relataram prejuízo com os gafanhotos.

Segundo o coordenador do programa nacional de gafanhotos da Senasa, Héctor Medina, o fenômeno se moveu cerca de 100 km em 1 dia pelas altas temperaturas e o vento.

Ainda conforme ele, é uma espécie de gafanhoto sul-americano que, em 1 km², pode haver até 40 milhões de insetos.

Previsão

De acordo com a previsão, os ventos fortes podem fazer a nuvem de gafanhotos chegar nesta 3ª (23) à província de Entre Rios, em Córdoba. Autoridades monitoram.

A chuva e o frio pode ajudar a frear o avanço do fenômeno.

Detento com covid-19 foge do Huapa, em Aparecida


Acompanhe a Folha Z no Instagram (@folhaz), no Facebook (jornalfolhaz) e no Twitter (@folhaz)

Comentários do Facebook