O adeus melancólico de Harlei – JOGO LIMPO com Rodrigo Czepak

Jogo Limpo com Rodrigo Czepak

Harlei 02
A imagem que fica é a de um Harlei isolado com o celular no ouvido, amigo do todo-poderoso Hailé, mas distante, muito distante da comissão técnica e dos jogadores / Foto: reprodução TV Anhanguera

O adeus melancólico de Harlei

Não se trata de um personagem qualquer. Dezesseis anos de Goiás Esporte Clube merecem respeito e consideração. Os quase mil jogos defendendo as cores do time esmeraldino transformaram o ex-goleiro Harlei numa espécie de herói-bandido, responsável pelo despertar das sensações mais antagônicas no coração do torcedor. Os adjetivos, dependendo do resultado em campo, sempre oscilavam entre santo milagreiro, frangueiro e rei paneleiro.

Nada anormal no mundo do futebol se não fosse a triste opção de Harlei ao assumir, em 2015, a função de dirigente do Goiás. Sem qualquer qualificação e experiência, diga-se de passagem. O ex-goleiro queimou os últimos cartuchos que lhe restavam. Errou nas contratações, abusou da arrogância e comprovou a fama de desagregador de elencos. Contribuiu de forma decisiva para o rebaixamento do clube à Série B quando poderia ter se preservado, buscado a capacitação profissional necessária.

Independente da história de conquistas no clube – em sua imensa maioria regionais – a imagem que fica é a de um Harlei isolado com o celular no ouvido, amigo do todo-poderoso Hailé, mas distante, muito distante da comissão técnica e dos jogadores. Argumento sempre enfatizado pelos técnicos Cuca e Enderson Moreira, os desafetos mais famosos do ex-goleiro. Resumindo: ninguém jamais conseguirá manchar a história de Harlei como jogador, entretanto a sua última impressão no Goiás reafirma a fama de um mero serviçal da família Pinheiro.
Rápidas

… A próxima semana em Brasília promete ser uma das mais turbulentas dos últimos tempos. O processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) ganhará novos lances decisivos com o resultado das manifestações favoráveis e contrárias, além do julgamento da ação do PCdoB no STF.

… Enquanto isso o vice-presidente Michel Temer (PMDB) continua sendo tratado por aliados e adversários políticos como a bola da vez, o reserva de luxo pronto para entrar em campo a qualquer momento.

… Sonhando com um governo de coalizão de Michel Temer para tentar vaga de ministro em Brasília, o governador Marconi Perillo (PSDB) não disfarça a contrariedade com a reação dos estudantes em relação às OS’s no comando das escolas. Ele foi alertado sobre o recuo estratégico de Geraldo Alckmin em São Paulo, mas decidiu pagar pra ver.

… Presidente da Agetop, Jayme Rincón se viu em maus lençóis ao ser questionado pela TV Anhanguera sobre a promessa de recuperação das rodovias feita em julho passado. Como a buraqueira só aumentou desde então, o auxiliar de Marconi optou por fazer nova previsão: início dos trabalhos em janeiro. Até os mais otimistas no governo sabem que o compromisso não será resgatado.

Comentários do Facebook