Homem é condenado após ofensas racistas contra funcionário de clube em Goiânia

Funcionário do Clube do Mané, em Goiânia, foi alvo de racismo | Foto: Reprodução
Funcionário do Clube do Mané, em Goiânia, foi alvo de racismo | Foto: Reprodução

Em Goiânia, um homem de 54 anos foi condenado pela prática do crime de injúria contra um funcionário do “Clube do Mané”, clube de recreação, localizado às margens da BR-060. Ele levou o trabalhador às lágrimas após chamá-lo de “neguinho”, “preto nojento”, “preto traficante” e “preto noiado”.

A condenação, unânime, foi proferida pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), tendo como relator o juiz substituto em segundo grau Fábio Cristóvão de Campos Faria.

De acordo com a denúncia Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), na tarde de 9 de outubro de 2011, o homem ficou irritado com a demora do atendimento e insultou o barman com palavras de conteúdo pejorativo referentes a sua raça e cor.

LEIA MAIS: ‘Coloca a arma no chão’: confusão entre guardas civis e seguranças assusta alunos da PUC em Goiânia

Conforme os autos, a vítima em seguida começou a chorar, sendo retirada do local por outro funcionário que presenciou a ofensa. Acionada, a Polícia Militar prendeu o homem e o conduziu à 20ª Delegacia de Polícia de Goiânia, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante.

Injúria

A denúncia do MP pelo crime de injúria, conforme prevê o artigo 140, do Código Penal, foi acatada pelo juízo e a pena foi arbitrada em 1 ano e 2 meses de reclusão, substituída por duas medidas restritivas de direitos. O criminoso, que ainda tentou recorrer, terá de prestar serviço à comunidade e ainda pagar um salário mínimo.

 

Acompanhe o Folha Z no Facebook, Instagram e Twitter

Comentários do Facebook